LGBT
15/12/2016 09:59 -02

Conselho Federal de Medicinal reconhece nome social de médicos trans

lgbt flag

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta semana entre os conselhos regionais orientação para que médicos transgêneros possam usar o nome social em documentos internos, como crachás, folhas de ponto e contracheques em seus locais de trabalho.

O parecer da entidade, porém, não inclui a alteração da carteira profissional, que vale como documento de identificação civil e precisa de autorização judicial para ser modificada.

O entendimento foi expresso em parecer da Coordenadoria Jurídica do CFM e serve como orientação sobre como deve ser enfrentada a dificuldade relatada pelos médicos transgêneros para serem identificados em seus locais de trabalho. Advogados já contam com orientação semelhante desde julho.

O Decreto nº 8.727/2016, publicado em abril deste ano também dá esse direito a profissionais do serviço público federal.

Pacientes do Sistema Único de Saúde e candidatos do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) também contam com esse direito expresso em normas.

LEIA TAMBÉM:

- Cremesp defende nome social para médicos trans: 'Medicina deve estar a serviço dos direitos humanos'

- Destaque em 'Supermax', Maria Clara quer se distanciar do rótulo de 'atriz transexual'

- Mandou bem! L'Oréal Paris celebra Dia Internacional da Mulher com modelo trans