NOTÍCIAS
11/05/2016 16:20 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Citada no Panamá Papers, Emma Watson explica por que criou empresa offshore

Eduardo Munoz / Reuters
Actress Emma Watson arrives at the Metropolitan Museum of Art Costume Institute Gala (Met Gala) to celebrate the opening of

Emma Watson, atriz famosa por sua personagem Hermione, em Harry Potter, e por seus discursos em apoio ao feminismo, teve o seu nome citado ao lado de outras celebridades na lista do Panamá Papers, que revelou uma série de documentos a respeito de empresas e contas offshore.

De acordo com a Time, a assessoria da atriz não hesitou em afirmar que ela não obteve qualquer vantagem monetária ou qualquer benefício fiscal por ter criado uma empresa nas Ilhas Virgens Britânicas. O único objetivo da offshore, segundo eles, levou em conta o seu desejo de garantir os direitos ao anonimato e a privacidade dela.

"Emma (como muitos indivíduos de perfil público) criou uma empresa offshore com o único propósito de proteger seu anonimato e a sua segurança. Empresas do Reino Unico são obrigadas a tornar público detalhes de seus acionistas e, portanto, não asseguram o anonimato necessário exigido para proteger sua segurança pessoal, que tem sido posta em causa no passado devido a essa informação estar disponível ao público."

O nome da atriz aparece na lista ao lado de celebridades como Jackie Chan, Messi, Simon Cowell, Sarah Ferguson e diversos líderes mundiais.

LEIA MAIS:

- Os Panama Papers dão mais provas de que o livre comércio não é realmente livre

- Ministro espanhol renuncia por supostos negócios em empresa offshore

- Emma Watson usa vestido feito de garrafas plásticas recicladas e ARRASA no Met Gala em Nova York