POLÍTICA
15/04/2016 18:36 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Muro em Brasília mostra que talvez tenhamos ido longe demais

Gustavo Oliveira/Agência Democratize

Brasília é conhecida por seu projeto urbanístico de uma cidade aberta e plana, mas, nos últimos dias, um muro construído por presidiários foi erguido no cenário principal da capital e tem dividido as opiniões dos brasileiros.

A barreira, instalada na praça do Congresso Nacional, foi idealizada pelo governo do Distrito Federal. De estrutura feita em aço, o muro tem como objetivo "separar", ainda mais, os grupos que apoiam e discordam do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

As grades são provisórias e tem a altura necessária para impedir que os grupos se enxerguem. No meio, forma um corredor que será ocupado pela Polícia Federal, de acordo com informações da Folha de S. Paulo.

Interpretar este muro erguido em um cenário político como o nosso é complicado. Mas, para a internet, talvez ele seja o símbolo de que fomos longe demais.

Alguns usuários resolveram fazer piadas com o ocorrido, mas tem muita gente levando barreira bastante a sério.

Abaixo vão alguns dos exemplos dos dois lados:

"Brasília, 12 de abril de 2016.

João,

bem diante dos nossos olhos, ergueram um muro. Logo aqui, na cidade sem barreiras. Onde se atravessa de uma quadra à outra como quem passeia pelos traços de Niemeyer. Sabe o que estão dizendo para a gente ao colocar o muro, filho? Que somos incapazes de conviver. Logo aqui, nesse espaço destinado ao convívio de forma mais igualitária. Onde a estrutura urbana se repete para que as diferenças sejam menos evidenciadas. Que dor, filho. Um muro que nos pixa de intolerantes, desrespeitosos, radicais, truculentos, animais. Um muro que diz claramente que os diferentes não foram feitos um para o outro. Colocaram um muro da Praça dos Três Poderes. E tiraram o nosso poder de diálogo. E nos feriram com uma cicatriz no meio da praça. E nos apartaram. Em duas partes – uma de cada lado do muro – seremos menos que um todo. Assim perdemos força, voz, direitos e vontades. Parece, filho, que a história se repete. Um Golpe se aproxima porque irá nos tirar a chance de ouvir, falar, tocar, sentir o outro. Hoje mesmo começa nossa nova missão, João. Derrubar o muro que ergueram diante de nós.

Do seu pai,

Pedro"

Menos muro, mais pontes #murodavergonha

A photo posted by Estevon Nagumo (@enagumo) on

#MuroDaVergonha #BOMDIA #DireitaConservadora #AntiComunismo

A photo posted by Emerson Luis (@emerson_luis_fernandes) on

#murodavergonha #impeachmentnaoegolpe #forapt

A photo posted by @andre_0175 on

Galeria de Fotos A beleza dos amores antigos Veja Fotos