NOTÍCIAS
06/04/2016 14:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Gente boa: Vocalista do Aerosmith ‘faz o dia' de fã com síndrome de Down que o encontrou por acaso (VÍDEO)

Reprodução/YouTube

O canadense Anthony Yorfido, 24 anos, é um grande fã da banda norte-americana Aerosmith.

Imagine a tristeza dele ao não conseguir ingressos para os shows que o vocalista Steven Tyler faria em Niagara Falls, perto de sua cidade, Welland, já que todos os tíquetes estavam esgotados.

Agora, imagine a ALEGRIA de Yorfido ao:

- encontrar Tyler em uma loja de materiais ortopédicos em Niagara Falls

- receber um abraço caloroso do ídolo

- ser convidado para um show, com acesso aos bastidores

- ser mencionado durante o show – “Anthony está aqui!” – e ser convidado a tocar maracas no palco

Yorfido, que tem síndrome de Down, estava com a mãe, Diane Yorfido, quando ambos avistaram Tyler. Em entrevista ao Niagara Falls Review, Diane diz ter reconhecido o cantor, mas não lembrava o nome. Já o filho não hesitou nem um pouco: “Meu Deus! Steven Tyler, é você?”

Em seguida, Yorfido correu em direção a Tyler para lhe dar um abraço. Emocionado, o vocalista o abraçou de volta e perguntou se eles iriam ao show naquele 31 de março.

Segundo Diane, ela lamentou não terem conseguido os ingressos, e Tyler respondeu: “Ah, não se preocupem, vocês vão comigo. Vou dar acesso ao backstage para vocês.”

Por estar trabalhando, a mãe não pôde ir ao show com Yorfido, que foi acompanhado por seu instrutor de dança e pelo namorado de Diane.

Para a grande surpresa do rapaz, o vocalista do Aeorosmith o chamou para o palco antes de cantar Sweet Emotion e o convidou para tocar maracas. O encontro emocionante foi registrado em vídeo:

Ao mesmo tempo, o telefone de Diane era inundado por imagens do show. “É o seu filho no palco?”

No dia seguinte, Yorfido descreveu para ela as emoções que viveu. “Meu Deus, mãe.” Segundo Diane, ele chorou ao mostrar o set list, e estava muito empolgado. “Isso é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida.”

Diane diz que Tyler chegou a falar para o filho que não tinha ido à loja para comprar um colete de correção ortopédica, mas sim para conhecer seu novo amigo, Anthony. “Comecei a chorar quando ouvi isso. Foi tão agradável.”