NOTÍCIAS
05/04/2016 15:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

'Cristiano Ronaldo maricón'. A torcida do Barcelona é homofóbica como todas as outras. Agora é esperar pela punição

Paul Gilham via Getty Images
BARCELONA, SPAIN - APRIL 02: Cristiano Ronaldo of Real Madrid CF signals during the La Liga match between FC Barcelona and Real Madrid CF at Camp Nou on April 2, 2016 in Barcelona, Spain. (Photo by Paul Gilham/Getty Images)

A Liga de Fútbol Profesional (LFP) denunciou o Barcelona ao Comitê de Competições e Antiviolência por conta dos gritos homofóbicos direcionados ao craque madridista Cristiano Ronaldo.

A torcida da equipe comandada por Lionel Messi cantou insistentemente "Cristiano maricón" ("Cristiano viado") durante o minuto de silêncio em homenagem ao ídolo barcelonista Johan Cruyff.

Em comunicado, o diretor do Observatório Stoplgbtfobia, Francisco Ramirez, diz que a homofobia tornou-se mais comum do que se pode imaginar nos estádios espanhóis. "Jogadores e árbitros são reiteradamente insultados com apelidos homofóbicos sem que haja uma punição pública e exemplar, que termine com esta contínua presença da homofobia no futebol espanhol".

Para Ramírez, Cristiano Ronaldo tem sido insultado e transformou-se no grande alvo dos rumores da homofobia da torcida da equipe catalã. "Esses atos lamentáveis ​​e vergonhosos são puníveis, de acordo com a Lei do Esporte (2007)".

"É incompreensível que haja um critério diferente para medir a intolerância no desporto e que se atue de forma contundente e com rapidez inusitada em casos de racismo e xenofobia, mas que se continue a ignorar que a maior intolerância no futebol, neste momento, é a homofobia", argumenta Ramírez.

A ação deve ser julgada pela federação espanhola até esta quinta-feira. E o Real Madrid venceu Barça por 2 a 1, na 31ª rodada do Campeonato Espanhol, com gol justamente de Cristiano Ronaldo.