NOTÍCIAS
26/03/2016 17:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Juiz Sérgio Moro solta nove presos da Operação Xepa

Paulo Whitaker / Reuters
Federal Judge Sergio Moro gestures as he attends Brazil Summit in Sao Paulo, Brazil, October 27, 2015. REUTERS/Paulo Whitaker

O juiz federal Sérgio Moro decidiu soltar neste sábado, 26, nove investigados na Operação Xepa, que apura suspeitas de pagamento de propina e lavagem de dinheiro envolvendo a construtora Odebrecht. Eles haviam sido presos na última terça-feira, 22, na 26ª etapa da Lava Jato em caráter temporário.

O prazo da prisão temporária dos alvos da Xepa vencia neste sábado. Serão soltos Alvaro José Galliez Novis; Antônio Claudio Albernaz Cordeiro; Antônio Pessoa de Souza Couto; Isaias Ubiraci Chaves Santos; João Alberto Lovera, Paul Elie Altit; Roberto Prisco Paraíso Ramos; Rodrigo Costa Melo e Sergio Luiz Neves. Moro impôs a eles a obrigação de não deixarem o Brasil em nenhuma circunstância. Os investigados são obrigados a entregar seus passaportes à Justiça Federal no prazo máximo de três dias.

A medida restritiva foi imposta, segundo a decisão do juiz, porque executivos da Odebrecht foram deslocados para o exterior “obtendo refúgio” - de acordo com a força-tarefa, a empreiteira teria mandado funcionários para fora do Brasil com o objetivo de dificultar as investigações.

Na próxima segunda-feira, o juiz da Lava Jato vai decidir se envia ou não para o Supremo Tribunal Federal a superplanilha da Odebrecht apreendida na residência do executivo Benedicto Barbosa da Silva Júnior, alvo da Operação Acarajé, deflagrada em fevereiro. "Decidirei a questão na próxima segunda-feira, mas é provável a remessa... à Egrégia Suprema Corte", escreveu o juiz.

(Com informações da Estadão Conteúdo)

LEIA MAIS:

- Juiz Sergio Moro está entre os 50 maiores líderes do mundo da revista Fortune

- Lava Jato quer detalhes sobre pagamentos a Lula e confissão de Marcelo Odebrecht

- ‘Lula dispara contra Lava Jato: 'É guerra e quem tiver artilharia mais forte ganha'