NOTÍCIAS
24/03/2016 13:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

O que o assassinato deste advogado tem a ver com a polarização política no Brasil?

Reprodução/Facebook

O assassinato do advogado Leandro Balcone, 36 anos, em Guarulhos, mobilizou dois movimentos opostos. O Movimento Brasil Livre e o Partido dos Trabalhadores. Claramente contrário ao governo da presidente Dilma Rousseff e o PT, o advogado era um dos ícones da militância em favor do impeachment em Guarulhos.

A polícia diz que ainda é cedo para citar a motivação do crime e não confirma se há relação direta entre a morte do advogado e sua ideologia política. Ele foi assassinado na terça-feira (22), com 15 tiros dentro do seu escritório de advocacia.

Um dia antes do assassinato, o advogado, que é suplente de vereador e pretendia participar da disputa para a Câmara de vereadores, reclamou no Facebook que estava sofrendo ataques:

Eu venho sofrendo alguns ataques por causa de ser advogado criminalista e pedir a prisão do chefe da quadrilha... Vou...

Publicado por Leandro Balcone em Segunda, 21 de março de 2016

Mesmo sendo uma das principais lideranças anti-PT, o partido soltou uma nota, na qual lamentou a morte do advogado.

"O Partido dos Trabalhadores tem como premissa a transformação da sociedade pela disputa no campo das ideias; respeita e convive com os pensamentos divergentes. Repudiamos todo e qualquer ato de violência que atente contra a integridade física e psicológica do ser humano. O PT de Guarulhos espera das autoridades policiais ação rápida no sentido de elucidar os fatos e punir com rigor os autores. Prestamos nossos sentimentos à família e a comunidade política."

No Facebook, o MBL declarou luto:

É com imensa tristeza que recebemos a noticia do falecimento de Leandro Balcone.Balcone era um companheiro de lutas...

Publicado por Movimento Brasil Livre Guarulhos em Terça, 22 de março de 2016

LEIA TAMBÉM:

- Não sobra um! Sucessores de Dilma, em caso de impeachment, estão na mira da Lava Jato

- 15 textos para entender o caos político das últimas semanas

- O debate político está cada vez mais carente de maturidade