NOTÍCIAS
23/03/2016 15:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

'Carangueijo'? Cunha ri de apelido dado em lista da Odebrecht e diz que só fez caixa 1

ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
The president of the Brazilian Chamber of Deputies, Eduardo Cunha, gestures during breakfast with journalists in Brasília, on December 29, 2015. Cunha is a key figure in the impeachment process launched against President Dilma Rousseff. AFP PHOTO / ANDRESSA ANHOLETE / AFP / Andressa Anholete (Photo credit should read ANDRESSA ANHOLETE/AFP/Getty Images)

Chamado de "caranguejo" na lista da Odebrecht, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), riu do apelido. Ele disse que não teve acesso a lista e que não pediu dinheiro à Odebrecht para ele.

"(Risos) Não vi que planilha é. Mas doação de empresa, várias empresas fizeram doações. Certamente para minha campanha não foi. Se eu pedir foi para o PMDB. A Odebrecht doou para o PMDB, para o PMDB Rio e o partido distribuiu."

Questionado se era normal este tipo de apelido, ele disse que quem deu o nome que deve responder. "Sinceramente, não sei o que quiseram dizer com isso."

"Só recebo doação de caixa 1. A Odebrecht definitivamente doou para o PMDB, mas não fez doação na minha conta. Fez para campanhas do partido. Eu pedi e tem lá claramente vários pedidos de doação. Diretamente certamente não foi."

Ele enfatizou que não existe caixa 2 no partido.

Cunha voltou a defender a ruptura do PMBD com o governo. Segundo ele, a maioria dos membros voltarão pela saída.

LEIA TAMBÉM:

- De rabiscos a planilhas: Dados mostram que repasses da Odebrecht a políticos vêm desde os anos 80 até o presente

- Empresas da Lava Jato doaram para 61% dos deputados da comissão de impeachment