POLÍTICA
17/03/2016 15:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

OAB-RJ repudia vazamento dos áudios entre Lula e Dilma

NELSON ALMEIDA via Getty Images
Federal Judge Sergio Moro speaks during a business meeting promoted by Business Leaders Group (LIDE) in Sao Paulo Brazil on September 24 2015. Moro is in charge of the investigation on oil giant Petrobras corruption scandal. AFP PHOTO / Nelson ALMEIDA (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)

A OAB-RJ publicou uma nota de repúdio à ação do juiz Sergio Moro após a Justiça Federal ter tornado público os áudios gravados dos diálogos entre Lula e Dilma, além de outras fontes, como o advogado Roberto Teixeira.

No comunicado, a ordem reitera a importância de "agir de acordo com a Constituição" e que, diante do cenário atual político, é preciso que a "serenidade prevaleça".

"É fundamental que o Poder Judiciário, sobretudo no atual cenário de forte acirramento de ânimos, aja estritamente de acordo com a Constituição e não se deixe contaminar por paixões ideológicas. A serenidade deve prevalecer sobre a paixão política, de modo que as instituições sejam preservadas."

- NOTA OFICIAL -OAB/RJ pede respeito à legalidade em investigações da Lava-JatoNo momento em que conversas privadas...

Publicado por OAB/RJ - OFICIAL em Quarta, 16 de março de 2016

Em outro comunicado, a instituição lamenta o grampeamento e a divulgação das conversas telefônicas entre Lula e o seu advogado.

"É lamentável a tentativa de criminalização do exercício da advocacia, operando indevida e reprovável confusão entre a figura do cliente e de seu patrono, merecendo, portanto, veemente repúdio."