NOTÍCIAS
15/03/2016 18:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

6 atletas veganos que não sentem falta nenhuma da proteína animal

O veganismo é bastante ativo na música, sendo o hardcore e o movimento straight edge os grandes responsáveis por carregar a bandeira. No esporte, até pela necessidade da proteína, nunca existiu um movimento completamente aberto em favor da causa.

Ainda que não seja um movimento completamente organizado, já começam a pipocar representantes importantes da dieta livre de carne, ovos, leite e seus derivados.

Nate Diaz massacrou o todo poderoso Conor McGregor no UFC, Serena Williams segue enfileirando vítimas nos Grand Slams e até recordista de maratonas extremas já abandonaram a até outro dia tão essencial proteína animal.

Abaixo vão os atletas que apostam na força dos vegetais e numa dieta extremamente equilibrada para vencer os rivais. E que acabam tornando-se bandeiras do movimento vegano.

  • Venus Williams
    Venus Williams
    Matthew Stockman / Getty Images
    Após ser diagnosticada com síndrome de Sjorgen - doença que provoca cansaço e dores nas articulações -, Venus recebeu de seu médico a indicação de adotar uma dieta vegana. "Eu acho que [o veganismo] me ajudou. Acredito que é ótimo para uma estabilidade de longo prazo"
  • Nate Diaz
    Nate Diaz
    Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images
    Nate Diaz foi o grande astro do UFC 196 ao tirar do trono o falastrão Conor McGregor. Ele fala abertamente sobre os benefícios de ter deixado de lado a proteína animal. Ele também dá preferência aos alimentos orgânicos. E deve ser daquele tipo que olha todos os ingredientes de um produtos: “As pessoas não percebem o que estão comendo. Você olha a comida e pensa: ‘O que tem nisso?’ ‘Ah, é só chocolate!’ ‘É só Gatorade!’ Mas nos ingredientes há uma longa lista de lixo que eles colocam na sua comida. Não quero toda essa porcaria. É só a forma que eu vivo.”
  • Patrik Baboumian
    Patrik Baboumian
    David Cooper / Getty Images
    "O homem mais forte da Alemanha". Este é o título que recebeu o alemão de origem armênia. E, bem, o título faz sentido: ele já carregou 550 quilos por 10 metros. No final, de microfone nas mãos, gritou: "Vegan power!". Ele explica sua opção pela dieta sem produtos de origem animal: “Um dia, eu pensei: se você vir um pássaro com uma perna quebrada, você realmente tem o desejo de fazer algo em relação a isso e ajudar o pássaro. Então, ao mesmo tempo, você vai a um restaurante e come um frango ou algo assim. Isso não faz nenhum sentido.”
  • Nick Diaz
    Nick Diaz
    Josh Hedges/Zuffa LLC / Getty Images
    Nick é dois anos mais velho que o irmão Nate. Mas segue uma dieta igualmente rigorosa. Diferente de vários atletas do MMA que têm adotado o veganismo, Diaz tornou-se vegetariano aos 17 anos. O veganismo foi o passo seguinte: "É mais saudável e você se recupera mais rápido (de uma luta). E ninguém treina tão intensamente como nós"
  • Serena Williams
    Serena Williams
    Elsa / Getty Images
    Serena Williams embarcou no veganismo em 2012 em apoio à irmã, que não tinha outra escolha senão alterar a dieta. De onde ela retira suas proteínas? De feijões, castanhas, quinoa e lentilhas, mas também de folhas e verduras. Ok, ok. Serena diz que é fã da comida sulista americana e permite-se, vez por outra, apreciar um frango frito e outras iguarias. Mas enquanto compete, a regra é clara: comida vegana.
  • Fiona Oakes
    Fiona Oakes
    Reprodução / Facebook
    A "rainha das maratonas extremas", Fiona mantém uma dieta vegana desde os 6 anos. Ela é a mulher mais rápida a correr maratonas em todos os continentes, mas também a Maratona do Polo Norte e a Maratona do Ártico. Quer algo mais?