ENTRETENIMENTO
09/03/2016 11:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Diretora do filme 'Matrix', Lilly Wachowski, se assume como mulher transexual

A diretora norte-americana Lilly Wachowski anunciou nesta terça-feira (8) que é uma mulher transgênera. Aos 48 anos, ela publicou um texto no Windy City Times, jornal de Chicago voltado ao público LGBT.

Junto de sua irmã, Lana -- que se assumiu como mulher transgênera em 2012 -- Lilly ficou famosa pelos filmes Matrix (1999) e A Viagem (2012), além de estourar com a série Sense8 no Netflix em 2015.

A diretora disse que já tinha pensado várias vezes em tornar pública sua identidade de gênero, mas que chegou à decisão final após ser questionada diversas vezes pela imprensa.

"Eu queria, mas precisava de um tempo para colocar minha cabeça no lugar, para me sentir confortável", escreveu.

Em 2012, após alguns anos de boatos midiáticos, Lana Wachowski, foi a primeira das duas irmãs cineastas a anunciar que era uma mulher trans. Depois do lançamento de "A Viagem", as duas pararam de ser conhecidas como os "irmãos Wachowski".

"Ser transgênero não é fácil. Nós vivemos em um mundo com maioria de orientação de gênero binária. Isso significa que quando você é transgênero, você tem que encarar a dura realidade de passar o resto da sua vida em um mundo que é abertamente hostil contra você."

Lily ainda falou sobre a sorte de ter uma família que a apoia e que tem condições financeiras para pagar médicos e terapeutas -- realidade muito diferente da maioria das pessoas trans, que não tem a mesma oportunidade.

"Então, é. Eu sou transgênero. E, é, eu passei por minha transição. Eu me assumi para meus amigos e família. A maior parte das pessoas no trabalho também. Todos estão tranquilos com isso. Sim, graças à minha irmã fabulosa eles já passaram por isso antes, mas também porque eles são pessoas fantásticas. Sem o amor e o apoio da minha esposa e amigos e família eu não estaria aqui hoje".

LEIA MAIS:

- 'Cotas não são presentes', discursa trans negro em formatura na UnB

- O Brasil é o país mais violento contra transexuais. E o que mais procura pornografia trans no RedTube

- Agredida, transexual é tratada como homem e tem nome social ignorado pela polícia em SP