NOTÍCIAS
04/03/2016 08:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Aletheia, a verdade: Lula é o alvo da Polícia Federal na 24ª fase da Operação Lava Jato

Ricardo Stuckert / Instituto Lula

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (4) a 24ª fase da Operação Lava Jato, nomeada Operação Aletheia (‘verdade’ em grego). O alvo principal da nova etapa é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tendo como base as investigações sobre a compra e reforma de um sítio em Atibaia (SP) frequentado pelo petista, o fato de sua mudança ter sido transportada para o local, e a relação desses episódios com empreiteiras investigadas, além da relação dele com um tríplex no Guarujá reformado pela OAS.

De acordo com a PF, cerca de 200 policiais e 30 auditores da Receita Federal cumprem 33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva, incluindo dois em São Bernardo de Campo (SP), local onde mora Lula. Entre os mandatos de condução coercitiva estão um contra o ex-presidente e outro contra o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. Lula foi levado para a sede da PF no aeroporto de Congonhas.

PF DEFLAGRA 24ª FASE DA OPERAÇÃO LAVA JATO - ALETHEIAA Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (04), a 24ª fase da...

Publicado por Departamento de Polícia Federal - MJ em Sexta, 4 de março de 2016

São investigados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado pela Lava Jato que envolve pagamento de propina por grandes empreiteiras em troca de obras na Petrobras a partidos políticos.

A investigação que atinge em cheio o principal nome do PT ocorre um dia depois de vir à tona a delação premiada do ex-líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS) na qual o parlamentar afirma que a presidente Dilma Rousseff teria atuado para interferir nas investigações no Judiciário e de que Lula teria pedido para ele procurar o filho de Nestor Cerveró para evitar que o ex-diretor da estatal não implicasse José Carlos Bumlai.

Ainda segundo o senador, que foi solto recentemente pelo Supremo após ser preso em flagrante por tentar prejudicar as investigações, o ex-presidente teria demonstrado preocupação com as investigações da Operação Zelotes sobre compra de Medidas Provisórias em seu governo e que envolvem seu filho Fábio Luís Lula da Silva e pedido para ele evitar que os lobistas investigados no esquema fossem convocados para depor na CPI do Carf no Senado.

Abaixo, locais onde estão sendo cumpridos mandados:

- Rio de Janeiro (Capital) - 2 mandados de Busca e Apreensão

- Bahia (Salvador) - 5 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva

- São Paulo (SP) - 18 mandados de Busca e Apreensão + 6 Conduções Coercitivas

- São Bernardo do Campo (SP) - 5 mandados de Busca e Apreensão + 2 Conduções Coercitivas

- Guarujá (SP) - 1 mandados de Busca e Apreensão

- Diadema (SP) - 1 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva

- Santo André (SP) - 1 mandados de Busca e Apreensão

- Manduri (SP) - 1 mandados de Busca e Apreensão

- Atibaia (SP) - 2 mandados de Busca e Apreensão + 1 Condução Coercitiva

No último sábado (28), durante comemorações pelo aniversário do PT, Lula disse que tinha sido informado de que teria seus sigilos bancário, telefônico e fiscal quebrados. "A partir de segunda-feira vão quebrar meus sigilos fiscal, telefônico, tudo, meu da Marisa, da minha netinha e até da minha mãe. Esse é o preço? Eu pago!", disse. "Mas eu duvido que tenha um mais honesto do que eu”, completou.

Lula deixou a Presidência da República com recordes históricos de aprovação, mas vem perdendo popularidade, segundo pesquisas de opinião, diante das investigações contra ele e do quadro econômico vivido pelo país sob o governo da presidente Dilma Rousseff, da qual ele é padrinho político.

A Operação Lava Jato investiga um bilionário esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, órgãos públicos, empreiteiras, partidos e políticos.

Clima tenso

A Rua Pouso Alegre, no Ipiranga, na região sudeste de São Paulo, está bloqueada na área onde fica o Instituto Lula desde às 6 horas desta sexta-feira (4). Ao menos 10 homens do Comando de Operações Táticas (COT) da Polícia Federal fazem o isolamento do local. O delegado da PF que acompanha a ação no Instituto, Renato Lima, disse que não estava autorizado a passar informações.

Segundo a assessoria do Instituto Lula, estão sendo realizadas neste momento ações de busca e apreensão dentro do prédio e há funcionários do instituto acompanhando o trabalho da PF.

'Agressão ao Estado de direito'

Em nota, o Instituto Lula classificou como "violência" o mandado de condução coercitiva do ex-presidente. Ainda de acordo com a instituição, a ação da Força-Tarefa é "arbitrária, ilegal e injustificável". "É uma violência contra a cidadania e contra o povo brasileiro, que reconhece em Lula o líder que uniu o Brasil e promoveu a maior ascensão social de nossa história", diz o trecho final do comunicado.

VIOLÊNCIA CONTRA LULA AFRONTA O PAÍS E O ESTADO DE DIREITOA violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula...

Publicado por Lula em Sexta, 4 de março de 2016

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

LEIA TAMBÉM

- Relembrar é viver: Há 19 anos, escândalo no PT colocou Lula e Cardozo em lados opostos

- Como a política pode interferir (muito) na Operação Lava Jato

- Lula: 'Se for necessário serei candidato a presidente da República'

- Lula foi conivente com a corrupção, diz ex-ministro da Educação

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: