COMPORTAMENTO
03/03/2016 10:50 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

ONU Mulheres esclarece: vlogueira do 'Acidez Feminina' não é embaixadora das ONU e, sim, do YouTube

A polêmica começou quando a vlogueira Taty Ferreira, do canal Acidez Feminina, anunciou que havia sido convidada para ser "embaixadora da mudança da ONU em questões de igualdade de gênero".

Acabou o suspense! A grande novidade é que agora sou EMBAIXADORA da mudança DA ONU em questões de Igualdade de gênero!!!...

Publicado por Acidez Feminina em Quarta, 2 de março de 2016

Diante do comunicado, muitas feministas questionaram a suposta decisão. Isso porque, embora trate de assuntos relacionados ao universo das mulheres, o canal Acidez Feminina não é reconhecido pela militância como um espaço de luta pelo direito das mulheres.

A própria Taty, aliás, já disse em seu site que não é feminista.

Após muitas críticas, a ONU Mulheres Brasil divulgou uma nota de esclarecimento em que afirma: Taty Ferreira não é embaixadora da ONU. "No Brasil, a única Embaixadora da ONU Mulheres é a atriz Camila Pitanga", destaca a nota.

Segundo a ONU Mulheres, Taty Ferreira é, na verdade, embaixadora do programa YouTube Change Ambassadors, uma iniciativa do YouTube para divulgar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

"Não existe nenhuma vinculação entre as Embaixadoras do Youtube com as Nações Unidas, sendo indevida qualquer associação do grupo ao quadro de Embaixadoras e Embaixadores da ONU", afirma a nota.

Em seu blog brasileiro, o Google, empresa que controla o YouTube, confirma o YouTube Change Ambassadors tem como objetivo divulgar os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU por meio de vlogueiros influenciadores, e que que Taty Ferreira será a representante brasileira.

LEIA MAIS

- '100 Anos de Mulheres Incríveis', conheça mulheres que lutaram para ter voz

- Liberdade das mulheres sobre seus corpos foi um dos atentados aos direitos humanos no Brasil em 2015, diz Anistia Internacional