ENTRETENIMENTO
01/03/2016 19:03 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:35 -02

17 capas de livros clássicos em recriações fantásticas de artistas

Esta é mais uma amostra de como as redes sociais estão repletas de pessoas criativas e talentosas: o Tumblr Recovering the Classics ("recuperando os clássicos", em português) mostra capas de clássicos literários de diferentes épocas recriadas por artistas – todas vão te deixar impressionados.

Em parceria com a New York Public Library e a Digital Public Library of America, o Recovering the Classics tem levado suas artes às livrarias e escolas Estados Unidos afora. O projeto faz parte, também, de um iniciativa da Casa Branca para expandir o alcance da literatura entre crianças e jovens adultos.

Todos os títulos que ganharam capas novas estão em domínio público, o que, segundo o blog, faz com que tenham capas que não estão à altura da qualidade e importância dessas obras.

"Então, nós convidamos ilustradores, tipógrafos e designers para criar capas para os cem melhores trabalhos em domínio público", explica o Recovering the Classics.

"Todos podem contribuir e todos os designs estão disponíveis para vendas em versão impressa, roupas estampadas e outros produtos, para apoiar os artistas."

Abaixo, alguns exemplos do estupendo trabalho deles:

  • 'Orgulho e Preconceito' (1813), de Jane Austen
    'Orgulho e Preconceito' (1813), de Jane Austen
    Divulgação/Nan Lawson
  • 'O Conde de Monte Cristo' (1844-1845), de Alexandre Dumas
    'O Conde de Monte Cristo' (1844-1845), de Alexandre Dumas
    Divulgação/Roberlan Borges
  • 'O Médico e o Monstro' (1886), de Robert Louis Stevenson
    'O Médico e o Monstro' (1886), de Robert Louis Stevenson
    Divulgação/mafMOVE
  • 'Um Conto de Duas Cidades' (1859), de Charles Dickens
    'Um Conto de Duas Cidades' (1859), de Charles Dickens
    Divulgação/Roberlan Borges
  • 'Anna Karenina' (1877), de Leo Tolstoy
    'Anna Karenina' (1877), de Leo Tolstoy
    Divulgação/Victoria Fernandez
  • 'Dublinenses' (1914), de James Joyce
    'Dublinenses' (1914), de James Joyce
    Divulgação/Devin
  • 'A Metamorfose' (1915), de Franz Kafka
    'A Metamorfose' (1915), de Franz Kafka
    Divulgação/Frank Myles
  • 'As Aventuras de Sherlock Holmes' (1892), de Sir Arthur Conan Doyle
    'As Aventuras de Sherlock Holmes' (1892), de Sir Arthur Conan Doyle
    Divulgação/Alex Morris
  • 'Drácula' (1897), de Bram Stoker
    'Drácula' (1897), de Bram Stoker
    Divulgação/Joshua Sierra
  • 'Jane Eyre', de Charlotte Brontë (1847)
    'Jane Eyre', de Charlotte Brontë (1847)
    Divulgação/Ed Gaither - Modern Electrographic
  • 'Crime e Castigo' (1866), de Fyodor Dostoyevsky
    'Crime e Castigo' (1866), de Fyodor Dostoyevsky
    Divulgação/Ed Gaither - Modern Electrographic
  • 'Frankenstein' (1818), de Mary Shelley
    'Frankenstein' (1818), de Mary Shelley
    Divulgação/T.M. Serlin
  • 'Dom Quixote' (1605-1615), de Miguel de Cervantes
    'Dom Quixote' (1605-1615), de Miguel de Cervantes
    Divulgação/soroshi
  • 'Contos de Grimm' (1812), dos irmãos Grimm
    'Contos de Grimm' (1812), dos irmãos Grimm
    Divulgação/Kathryn Delaney
  • 'Este Lado do Paraíso' (1920), de F. Scott Fitzgerald
    'Este Lado do Paraíso' (1920), de F. Scott Fitzgerald
    Divulgação/Sawsan
  • 'A Guerra dos Mundos' (1897), de H. G. Wells
    'A Guerra dos Mundos' (1897), de H. G. Wells
    Divulgação/Kjell Roger Ringstad
  • 'Alice no País do Espelho' (1871), de Lewis Carroll
    'Alice no País do Espelho' (1871), de Lewis Carroll
    Divulgação/Alex Kostiw

LEIA MAIS:

- 92% dos estudantes universitários preferem o livro impresso ao digital, diz pesquisa

- Um guia de Virginia Woolf para quem está de luto

- Afinal, devemos proibir 'Minha Luta', de Adolf Hitler?

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: