LGBT
25/02/2016 17:31 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Para técnico Steve Kerr, atual campeão da NBA, mais atletas gays precisam sair do armário

"Acredito que muitos outros atletas e pessoas que vivem do esporte precisam sair do armário antes que possamos ver uma mudança".

A fala é de Steve Kerr, ex-armador do Chicago Bulls recordista de Michael Jordan e atual técnico do Golden State Warriors - justamente a equipe que pode bater a equipe histórica dos anos 1990.

Recentemente, o armador do Sacramento Kings, Rajon Rondo, acabou suspenso por ofensas homofóbicas ("fucking faggot", algo como "bichinha") contra o árbitro Bill Kennedy. O episódio, aliás, motivou o árbitro a sair do armário.

Kerr também não se fez de rogado com episódios como esse - que continuam acontecendo, claro. Para ele, racismo e homofobia merecem o mesmo destino: punição.

"A NBA deve tratar (as ofensas homofóbicas) exatamente como trata palavras racistas. É a mesma questão, é discriminação", disse.

Se o inglês estiver em dia, o trecho da fala de Kerr está aqui abaixo:

LEIA TAMBÉM:

- Após ofensa homofóbica, árbitro da NBA assume homossexualidade: 'Não sinta vergonha por quem você é'

- Nike rompe contrato milionário de boxeador homofóbico

- Golaço! Adidas se compromete a proteger os direitos de atletas LGBT

- Rolou o primeiro beijo gay na 'câmera do beijo' num ginásio de hóquei lotado!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: