NOTÍCIAS
23/02/2016 19:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Polícia pede prisão preventiva de ex-presidente e ex-diretor da Samarco

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

A Polícia Civil de Minas Gerais pediu nesta terça-feira, 23, a prisão preventiva do ex-presidente da Samarco Ricardo Vescovi e do ex-diretor de operações da empresa Kléber Terra.

Além deles, cinco gerentes da mineradora e da VogBr, empresa que prestava serviço para a companhia, também foram indiciados.

Todos os sete foram respondem por homicídio qualificado com dolo eventual das 19 pessoas que morreram no rompimento de uma barragem da Samarco em Mariana (MG).

Após a tragédia, 17 corpos foram localizados e dois continuam desaparecidos.

Para o crime de homicídio doloso, a pena varia de seis a 20 anos de prisão por morte. A Justiça ainda não se posicionou sobre o pedido feito pela polícia.

LEIA MAIS:

- Samarco tem até o fim da semana para apresentar defesa ao Conar sobre propaganda de TV

- Samarco vai ter que explicar a MPF propaganda estimada em R$ 3 milhões na Globo

- Rejeitos de barragem da Samarco causaram prejuízo de R$ 1,2 bi

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: