COMPORTAMENTO
15/02/2016 12:17 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Economist faz capa especial para o que você já deveria saber: a legalização da maconha venceu

"A legalização privao crime organizado de sua grande fonte de recursos, e, ao mesmo tempo, protege e transforma os consumidores em cidadãos honestos".

É assim que a revista britânica Economist, uma das mais respeitadas do mundo, explica seu posicionamento sobre a legalização e a descriminalização da maconha já experimentado por 20 países.

A matéria foi para a capa da publicação:

A reportagem cita estimativas de que o comércio em torno da venda da maconha seja metade dos US$ 300 bilhões movimentados pelo mercado de drogas ilícitas. Ela também a droga mais usada pelos 250 milhões de pessoas que fazem uso das substâncias consideradas ilícitas ao redor do planeta.

Tirar a droga dos mercados ilegais seria a melhor maneira de encerrar a chamada Guerra às Drogas, que faz vítimas pelo mundo todo.

Dito isso, os passos, segundo a revista, seriam passar a pensar com clareza em quem poderia comercializar, quem está liberado para comprar, como taxar os produtos, além de passar a estudar firmemente os efeitos nos usuários e a redução de danos.

LEIA TAMBÉM:

- Nos EUA, a maconha legalizada já é mais vendida que Doritos e Cheetos juntos

- Mudança de hábito: na Califórnia, 'freiras' usam maconha para produzir remédios

- Casamentos 4h20: noivos e noivas dos EUA começam a incluir maconha nas festas

Galeria de Fotos Os usuários de maconha mais influentes nos EUA Veja Fotos

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: