NOTÍCIAS
12/02/2016 14:26 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Iranianos criam aplicativo que ajuda mulheres a fugirem de policiais da 'moralidade'

Um grupo anônimo de iranianos criou um aplicativo que ajuda as pessoas a fugirem dos conhecidos agentes de Ershad, ou os "policiais da moralidade", responsáveis por abordar mulheres que não estão vestindo trajes de acordo com as vestimentas tradicionais do país, entre outras situações e comportamentos que alegam ser inapropriados em público.

O aplicativo chamado Gershad mostra um mapa com a localização destes policiais e dá a possibilidade de as pessoas mudarem a rota ou evitarem um determinado local para não encontrá-los, de acordo com o site The Independent.

O app também é colaborativo e deixa as pessoas marcarem locais onde há policiais na cidade de Teerã, assim como o aplicativo de trânsito Waze.

O aplicativo foi lançado na última terça-feira (9) e, horas depois, já contava com mais de mil usuários. Porém, ele foi bloqueado pelas autoridades iranianas. Segundo o site International Campaign for Human Rights in Iran, agora os criadores estão tomando medidas para deixá-lo disponível novamente.

Na página do app no Google Play, os criadores contestam as restrições de liberdade no país:

"Por que nós temos de ser humilhados pelo nosso direito mais óbvio que é de nos vestir do jeito que queremos? Redes sociais e sites estão cheios de fotos e filmagens de mulheres inocentes que foram espancadas e arrastadas no chão pelos agentes da patrulha Ershad."

Em 2014, os policiais da moralidade obtiveram 207.053 promessas por escrito de mulheres que não quebrariam o código de vestimenta, 18 mil processos judiciais e quase três milhões de notificações de má-conduta ou de vestimenta inadequada.

LEIA TAMBÉM:

- As notificações do meu celular tomaram conta da minha vida. Por isso, decidi apagá-las

- Apple anuncia recall de tomada de carregadores; Brasil é afetado

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: