LGBT
01/01/2016 18:26 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

12 respostas totalmente francas às suas dúvidas sobre o sexo lésbico

Dynamic Graphics via Getty Images

Quando o assunto é sexo entre lésbicas, muitas pessoas têm perguntas de monte sobre o que de fato acontece debaixo das cobertas (ou em cima da mesa da cozinha ou no banco de trás de um carro).

Como qualquer tipo de sexo, não existe uma resposta “tamanho único” sobre o sexo entre lésbicas. Mas existem algumas coisas relacionadas ao sexo entre mulheres que parecem surgir e causar confusão com mais frequência que outras.

Na esperança de desmontar alguns mitos e proporcionar clareza, o HuffPost Gay Voices pediu a Alex Berg, produtora do HuffPost Live, à escritora Jenny Block, autora de “O Wow: Discovering Your Ultimate Orgasm” (Uau: descobrindo o seu orgasmo, em tradução livre), e a Arielle Scarcella, presença constante no YouTube, que respondessem a algumas das perguntas feitas com mais frequência sobre o sexo lésbico, para que você não precise fazê-las.

Observação: o termo “lésbica” é usado aqui em relação a atos e atividades. Não deve ser interpretado como algo que limita o possível envolvimento de alguém que pode se identificar como uma mulher que transa com mulheres mas que não se identifica especificamente como “lésbica”.

Além disso, embora as respostas sejam corretas em muitos casos, nem todas as homossexuais ou mulheres que transam com mulheres vão se identificar com todas as experiências ou situações mencionadas abaixo. Para concluir, este post contém linguagem explícita que pode não ser própria para ser vista em todos os ambientes.

• O que é o sexo entre duas mulheres?

Qualquer coisa que queiramos que seja, para ser franca. O sexo lésbico tem a ver com intimidade e prazer, como deveria ser qualquer tipo de sexo. Como você quer se relacionar física/sexualmente com essa pessoa? O que é gostoso? O que lhe dá tesão? As respostas que lésbicas dão a essas perguntas são a resposta do que constitui sexo entre mulheres homossexuais. -- Jenny Block

• Existem coisas específicas que as lésbicas fazem na cama?

O sexo lésbico não se limita à “tesoura”, “strap-ons” ou sexo oral. Há uma infinidade de maneiras que as mulheres lésbicas fazem sexo e uma infinidade de maneiras como elas definem o sexo. Na realidade, “sexo” pode ter um significado diferente de mulher para mulher. -- Alex Berg

• Os casais de lésbicas transam de verdade?

Muitos filmes pornô parecem ter dado às pessoas a ideia de que nós, lésbicas, fazemos pouco mais que pentear os cabelos de nossas parceiras e trocar abraços com elas.

Mas lésbicas fazem sexo, sim. Fazemos aquele sexo quente, suado, safado, cheio de tesão, que não tem nada a ver com velas perfumadas e lençóis de cetim. Também fazemos amor. Mas não há nada de “menininha” no sexo entre lésbicas, a não ser o fato de nós duas sermos garotas. -- Jenny Block

• Vocês não sentem falta do pênis?

Nem um pouco. Não precisamos de um pênis para termos orgasmo. Na realidade, algumas lésbicas nem precisam de penetração. A penetração é só um prazer a mais.

Os dedos são muito mais ágeis que um pênis, e há um milhão de brinquedos para ajudar. A gente se vira muito bem sem pênis! -- Jenny Block

• Uma de vocês é o “homem” na cama?

Não. Não. Mil vezes não. A penetração não é a chave para o orgasmo feminino. É um dos componentes.

O sexo entre lésbicas não é uma imitação do sexo heterossexual, ainda bem, porque estudos mostram que as lésbicas têm mais orgasmos.

Por que? Porque temos os equipamentos, sabemos o que fazer com eles e não temos ideias preconcebidas de como o sexo precisa ser feito.

É isso que faz o sexo entre lésbicas ser tão maravilhoso. Eu queria que minhas amigas heterossexuais também pudessem curtir esse prazer. -- Jenny Block

• Uma de vocês sempre é a agressora na cama?

Não necessariamente. Cada relacionamento é diferente e cada encontro é diferente, como é o caso com os héteros. O tipo de sexo entre lésbicas que eu curto mais é o que costumo chamar de “switch play”, ou troca de papéis.

Trocamos de papel, dependendo do astral e dos desejos de cada uma. -- Jenny Block

• Lésbicas não gostam de fazer sexo oral com um dildo ou pênis, certo?

Nem todas as lésbicas querem fazer sexo com homens, mas isso não quer dizer que a gente não goste de dar ou receber sexo oral. Os “strap-ons” (cintaralhos) possibilitam jogos de poder excitantes entre mulheres e podem nos empoderar, permitindo que tomemos posse de atos sexuais héteros ou gays. -- Alex Berg

• As lésbicas fazem ménages à trois?

Quando você ouve a expressão “ménage à trois”, geralmente não imagina isso envolvendo três mulheres. As lésbicas têm fama negativa de serem super-ciumentas e ansiosas, mas algumas de nós curtimos emoções mais intensas. Nesta casa não existe essa história de desinteresse sexual entre lésbicas. -- Arielle Scarcella

• O sexo entre lésbicas é sexo seguro por natureza, certo?

A incidência de doenças sexualmente transmissíveis é mais baixa entre lésbicas, mas isso não quer dizer que sejamos totalmente livres de riscos.

Há muitas maneiras de fazer sexo mais seguro entre lésbicas, incluindo barreiras de látex para o sexo oral e luvas para a penetração com os dedos e o “fisting”, e não se esqueça de ferver aquele dildo antes de reutilizá-lo! Ou, se o estiver usando com várias parceiras ao mesmo tempo, coloque uma camisinha nele. -- Alex Berg

• As lésbicas curtem sexo anal?

Os homens gays e os casais héteros não são os únicos a se divertir. Quer seja com um dildo, vibrador ou dedos, o sexo entre lésbicas também podem incluir a “porta dos fundos”. -- Alex Berg

• As lésbicas realmente fazem fisting umas com as outras? Isso dói?

O fisting acontece de fato. Se vocês estiverem se comunicando bem e fazendo certo, não dói –é maravilhoso. -- Jincey Lumpkin

• As lésbicas às vezes querem só sexo e nada mais?

Aquela velha piada segundo a qual as lésbicas vão morar juntas já no segundo encontro pode ter algum fundo de verdade, mas, como os homens gays e os héteros, há momentos em que queremos sexo e nada mais.

O sexo entre lésbicas pode ser só isso: sexo sem envolvimento emocional, porque é gostoso. -- Alex Berg

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: