MULHERES
25/12/2015 19:34 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

32 obras de arte famosas que provam a beleza dos pelos femininos (NSFW)

divulgação

Segundo uma antiga lenda do mundo da arte, o artista e pensador John Ruskin desmaiou em sua noite de núpcias, depois de ver os pelos pubianos de sua mulher pela primeira vez. Acontece que as obras de arte vitorianas e a revista Cosmopolitan tinham predileções semelhantes pelos hábitos de beleza femininos.

Essa é a coisa engraçada (e muito frustrante) sobre o mundo da arte. Apesar de dar a impressão de ser radical — a utopia sem normas se coloca à frente do mundo sem criatividade em geral —, o mundo da arte é, muitas vezes, na verdade, retrógrado quando se trata de liberdades pessoais.

Por exemplo, é sem sombra de dúvidas branco, dominado por homens, e obcecado com representações normativas do nu feminino. Artistas de outrora, onde estão os pelos?

Para provar nosso ponto, permita que chamemos sua atenção para um acontecimento recente que causou comoção na Mall Galleries, de Londres, onde o retrato de uma mulher tatuada revelando uma faixa de pelos pubianos foi considerado “muito pornográfico e repugnante”, sendo imediatamente removido.

A obra de Leena McCall, Portrait of Ms. Ruby May, Standing (Retrato de Ms. Ruby, de Pé), foi substituída por um nu completamente sem pelo, segundo o blog Gawker.

Embora muitos halls da história da arte tenham passado por uma depilação coletiva, existem muitos artistas que, através dos anos, retrataram corpos femininos com os pelos originais.

Desde os velhos, mas sempre bons Henri Matisse e Gustave Courbet aos mais recentes estilos de Wangechi Mutu e Dorothy Iannone, essas obras de arte nos inspiram a deixar a gilete de lado e aceitar nossa selva inata. Veja o que as melhores sobrancelhas, pelos pubianos e das axilas da história da arte têm para oferecer.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: