COMPORTAMENTO
19/12/2015 12:26 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

'E se fosse a sua foto?' Prefeitura de Salvador alerta sobre compartilhamento de imagens íntimas sem autorização

O 'caso Fabíola' não só gerou um profundo debate sobre o machismo no País. Em torno da deplorável exposição da mulher, assim como a de todos familiares e próximos, a história ainda inspira um tema que merece a atenção de todos: o compartilhamento de imagens íntimas sem autorização nas redes sociais.

A Prefeitura de Salvador, através de seu perfil no Facebook, resolveu levantar a questão. "Nos últimos dias, um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi o vídeo de um casal, material que circulou, principalmente, pelo whatsapp e redes sociais", escreveu em um post publicado na última quinta-feira(19). "Hoje, com a volta do aplicativo, vale a pena refletir: o que você compartilha com seus amigos?"

A prefeitura lembra que é crime compartilhar imagens íntimas sem autorização de outra pessoa, com base no Código Penal. "Falar mal, insultar alguém ou compartilhar imagens íntimas de outra pessoa pode gerar processo (...)". E continua:

"É direito do usuário a 'inviolabilidade da intimidade e da vida privada, sua proteção e indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação'. Você é responsável não só pelo que posta nas redes, mas também por aquilo que ajuda a espalhar.

‪Ao final, ela ainda sugere: "Não compartilhe com os outros o que você não gostaria que compartilhassem sobre você!"

Nos últimos dias, um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi o vídeo de um casal, material que circulou,...

Posted by Prefeitura de Salvador on Thursday, 17 December 2015

A postagem logo viralizou: ela recebeu milhares de curtidas e compartilhamentos e centenas de comentários com opiniões divididas. Alguns criticaram o ponto abordado pela prefeitura, já que não interessava quem filmou ou compartilhou... "Caiu na rede, é peixe", apontou um usuário.

O post, no entanto, também gerou elogios à iniciativa. "Jogou duro, Prefeitura! Por menos banalização da intimidade alheia, por menos juízes do mundo, por menos pessoas que esquecem que do outro lado existem seres humanos e nenhuma violência justifica outra", comentou uma usuária.

Este era um dos comentários mais curtidos. Felizmente.

Galeria de Fotos 27 mulheres enfrentam suas vulnerabilidades Veja Fotos

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: