NOTÍCIAS
16/12/2015 20:09 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Repórter da Globo sofre ataques racistas na internet e pergunta: 'Até quando?'

Twitter / Reprodução

O jornalista Guilherme Belarmino, do programa Profissão Repórter, sofreu ataques racistas e ameaças de morte via redes sociais nesta semana.

Os insultos tiveram início após as gravações de uma reportagem sobre o tema feminismo que foi ao ar nesta terça-feira (15).

Na ocasião, o jornalista encontrou Marcelo Mello, sujeito que desde de 2011 ameaça a integridade da blogueira feminista Lola Aronovich.

De acordo com o programa, o agressor era responsável por uma página na internet na qual publicava ofensas contra nordestinos, negros, judeus, mulheres e homossexuais.

Ele foi preso em 2012 e condenado em 2013, mas atualmente segue publicando mensagens de ódio na condição de anônimo em um fórum público.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, depois que a reportagem foi ao ar, Mello ameaçou o repórter via Twitter. "Eu jamais daria uma banana para @guibelar, eu não sou racista, eu daria é muito porrada mesmo", diz um dos tuítes de sua conta – agora bloqueada.

Diante das ameaças, o repórter usou a rede social para dizer que levará o caso à justiça (veja abaixo). Ele também relembrou os casos recentes de ataques racistas sofridos pela jornalista Maju Coutinho, e as atrizes Taís Araújo e Cris Vianna nas redes sociais.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: