NOTÍCIAS
16/12/2015 11:01 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Os 20 mais ricos do Brasil têm tanto dinheiro quanto 17 milhões de pessoas da classe média

Reprodução/Globo

Que a desigualdade de renda no Brasil é grande, você já sabe. Mas quão absurda é essa disparidade?

Todo ano a revista Forbes lista quem são os bilionários mundiais. Segundo o levantamento, 1826 fazem parte desse clube. E os brasileiros, claro, estão ali no meio. 54 deles para ser mais exato. Se somarmos o patrimônio apenas dos 20 mais bem colocados representantes do Brasil, teremos um montante de US$ 130,6 bilhões, com o dólar a R$3,80, esse valor dá R$496,28 bilhões. Meio trilhão de reais.

Na prática, isso significa que, com um grupo de pessoas que cabe numa kombi, você encontra, em média, o patrimônio que teriam somados 16,9 milhões de pessoa classe C. A conta tem como base um relatório divulgado pelo governo federal, onde é dito que foram necessários 270 bilhões de reais para construir habitações para 9,2 milhões de pessoas.

Como um apartamento é, de longe, o bem mais valioso que a classe média baixa tem, a estimativa é a de que o meio trilhão de reais que o top 20 detém equivalha à "fortuna" somada de 16,9 milhões de brasileiros da mesma classe social daqueles elegíveis para o bolsa família.

Calma que piora: as listas de bilionários não são feitas com base no que o sujeito tem em conta corrente (até porque nem a Forbes nem ninguém tem acesso a isso - a não ser que o endinheirado tenha problemas graves com a Justiça).

O que eles fazem é estimar a quantidade de ações que cada um tem das empresas que possui (um dado público), ou eventualmente somar a quantidade de imóveis que ele tem. Ou seja: se um cara até ganha um salário digno, mas não tem nem imóvel nem aplicações financeiras significantes, esquece: nem uma quantidade INFINITA desse cara daria um Lemann.

Esse cara, aliás, sou eu. E pode ser você.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: