Secretaria de Saúde do DF se inspira na série 'Jessica Jones' para fazer campanha sobre violência contra a mulher

Desde que a série Jessica Jones chegou à Netflix, no dia 20 de novembro, a protagonista se estabeleceu como uma das principais personagens femininas de 2015 por lutar para sobreviver e contra os abusos do principal vilão, Killgrave.

Não à toa, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal resolveu usá-la como inspiração para um anúncio que visa incentivar as mulheres a denunciar seus agressores com o mote "você não precisa ter superpoderes para lutar contra seu agressor".

Jessica Jones, nova série do #Netflix, tem conquistado muitos fãs desde a estreia. Mas, ao contrário do que muita gente...

Posted by Secretaria de Saúde on Sexta, 4 de dezembro de 2015

O grande sucesso da série, para além da superforça da personagem, é a superação dos abusos psicológicos causados por Killgrave, que são destacados pela campanha:

“Sua verdadeira arma é ter coragem e determinação mental para superar seus traumas e combater seu agressor. Assim como Jessica, se você foi vítima de algum abuso – físico, sexual ou psicológico –, lute contra a violência e denuncie!”

O que fazer se eu estiver sendo agredida? A Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180 é um serviço que tem o objetivo de receber denúncias, relatos de violência e orientar as mulheres sobre seus direitos e a legislação vigente.

Não silencie!

Você tem uma 'Jéssica Jones' ao seu lado

Na história, Jessica Jones foi dominada no passado pelo poderoso Kilgrave (David Tennant), que tem a habilidade de manipular a mente de quem ele quiser. O sofisticado vilão de roxo usa isso contra ela, por quem ele se apaixona.

Os dois tiveram um relacionamento tão intenso que Jessica tem dificuldade de distinguir o que ela fez por vontade própria ou a mando dele. Duas das poucas certezas que ela tem são a de que foi estuprada – fisica e psicologicamente – por ele e também foi seu cúmplice em uma sequência de crimes. Isso te lembra alguma história real?

Posteriormente, Jessica consegue fugir do domínio de seu algoz e acredita que ele está morto após um acidente de trânsito. A personagem assume o trabalho de investigadora e bebe para se anestesiar dos traumas que viveu no passado.

Mas quando o sumiço de uma garota se torna o próximo caso da investigadora, Jessica percebe que está enganada. O agressor está vivo e à solta, destruindo outras vidas. E é aí que ela precisa encarar seus fantasmas e lutar contra eles para que outras pessoas não sofram nas suas mãos.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: