NOTÍCIAS
07/12/2015 11:03 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Impulsionada por terrorismo, migrações e desemprego, extrema direita francesa conquista vitória marcante em eleições regionais

ASSOCIATED PRESS
French far-right party leader Marine Le Pen gestures before a meeting in Lille, northern France, Monday, Nov. 30, 2015. France is voting in regional elections Sunday for the first round in which the far right National Front is hoping to increase its political power. The second round of the regional elections will take place on Dec. 13, 2015. (AP Photo/Michel Spingler)

O partido de extrema direita francês Frente Nacional conseguiu uma vitória marcante no domingo (6), liderando a votação no primeiro turno das eleições regionais, em um avanço que altera a paisagem política do país antes das eleições presidenciais de 2017.

Impulsionado por temores decorrentes dos ataques do Estado Islâmico que mataram 130 pessoas em 13 de novembro em Paris, assim como recordes de desemprego e imigração, o partido de Marine Le Pen assegurou 29,4% dos votos nacionalmente, de acordo com o Ministério do Interior, com 85% dos votos contados.

Esse é o melhor resultado de todos os tempos para o partido anti-União Europeia e anti-imigração, que ficou em primeiro em seis de 13 regiões.

"Este é um resultado histórico e extraordinário", disse a parlamentar da Frente Nacional Marion Marechal-Le Pen à TV TF1. "O sistema antigo morreu hoje".

Marion Marechal-Le Pen, de 25 anos, neta do fundador do partido, Jean-Marie Le Pen, e sobrinha da líder do partido, Marine, liderou o primeiro turno no sudeste francês com 42% dos votos, o dobro do que seu avô conquistou em 2010. Marine Le Pen obteve na sua região entre 40,3% e 43% de votos.

O segundo turno será realizado em 13 de dezembro.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: