NOTÍCIAS
27/11/2015 17:44 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Os cientistas podem ter descoberto universos alternativos

Os universos alternativos ou paralelos podem realmente existir, de acordo com as descobertas de um astrofísico, porém muitos na comunidade cientifica não estão convencidos.

Ranga-Ram Chary, gerente de projetos do Centro de Dados U.S. Plank, na Califórnia (EUA), descobriu recentemente um "brilho misterioso" ao mapear a Radiação Cósmica de Fundo de Micro-ondas, conhecida também como a luz deixada centenas de milhares de anos após o Big Bang.

Normalmente, Chary não teria encontrado nada além de "barulho". Mas os pontos de luz estavam 4.500 vezes mais brilhantes do que deveriam.

Chary concluiu que o brilho poderia representar material de um outro universo "vazando" ou colidindo com o nosso. Isso validaria a hipótese que o nosso universo é meramente "uma região dentro de uma super-região inflando eternamente", disse Chary em um estudo na Revista Astrofísica publicado em setembro.

Os cosmologistas têm especulado sobre universos múltiplos há anos, mas até agora não tinham conseguido provar a sua existência. A pesquisa de Chary é, portanto, significante porque poderia dar credibilidade à teoria que a inflação cósmica – que é a noção que o universo começou a inflar logo após o Big Bang – deu origem a universos múltiplos.

Entretanto, este tipo de afirmação "requereria uma prova bem contundente", escreveu. Existe 30 por cento de probabilidade que o brilho não seja nada extraordinário.

Outros cientistas compartilham desse ceticismo. Alexander Vilenkin, diretor do Instituo de Cosmologia da Universidade Tufts não vê como "este sinal pode ser explicado como colisão com outro universo bolha."

Qualquer tipo de colisão deveria "parecer mais a empurrõezinhos", incluiu Vilenkin. "No entanto, uma colisão que pudesse aumentar consideravelmente a densidade dos prótons parece requerer um encontro muito mais violento".

"As supostas observações de um vazio gigante e um espaço aparentemente frio na radiação cósmica de fundo podem ter muitas possíveis explicações", disse Jay Pasachoff, presidente do departamento de astronomia do Williams College.

Ele mantém que é prematuro ainda citar um universo paralelo como explicação.

"Mas também poderia ser algo novo e ineesperado" incluiu Vilenkin.

(Tradução: Simone Palma)

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: