ENTRETENIMENTO
20/11/2015 14:54 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

12 filmes na Netflix em que negros são protagonistas

Uma jovem estudante de medicina coloca os sonhos de lado quando seu marido recebe a sentença de oito anos de prisão. Ao conhecer outro homem, inicia-se na vida da protagonista uma jornada de autodescoberta.

Em Uganda, um ditador egocêntrico, corrupto e violento entra para a História ao comandar o genocídio de 300 mil pessoas.

No decorrer das décadas de 1960 a 1980, a vida dura na periferia do Rio de Janeiro e o crescimento do crime organizado servem de pano-de-fundo para o crescimento de um jovem com o sonho de ser fotógrafo.

As três histórias acima você encontra nos filmes Middle of Nowhere (2012), de Ava DuVernay; O Último Rei da Escócia (2006), de Kevin Macdonald; e Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles e Kátia Lund, respectivamente.

O que há em comum entre todas as obras? São trabalhos majoritariamente protagonizados por atrizes e atores negros em diferentes situações e épocas.

Para comemorar o Dia da Consciência Negra nesta sexta-feira (20), o HuffPost Brasil fez esta lista de 12 filmes – ficcionais ou documentários – que abordam diferentes realidades protagonizadas por pessoas negras. Todos estão disponíveis no catálogo da Netflix.

A seleção serve também para reforçar a necessidade de diversidade racial no cinema. Por exemplo: apenas 33 dos 565 filmes que mais faturaram nas bilheterias entre 2007 e 2012 foram dirigidos por negros, segundo o Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos. Estamos falando de apenas 5,8% das produções.

Além do entretenimento, aqui está uma oportunidade de conhecer ou relembrar de diferentes títulos e verdadeiras obras-primas do cinema.

  • 'Beasts of No Nation' (2015)
    'Beasts of No Nation' (2015)
    Divulgação
    Em um vilarejo africano sem nome, o pré-adolescente Agul (Abraham Attah) é separado de sua família por uma violenta guerra civil – na qual ele é soldado. O Comandante do batalhão do pequeno (Idris Elba) obriga Agul a cometer atos violentos, de modo que o protagonista deve deixar sua infância de lado. O diretor é o mesmo da primeira temporada de True Detective, aclamada série da HBO.

    Direção: Cary Joji Fukunaga
    Tempo de duração: 137min.
  • 'What Happened, Miss Simone?' (2015)
    'What Happened, Miss Simone?' (2015)
    Divulgação
    História de vida, obra e legado de Nina Simone (1933-2003) são explorados neste emocionante documentário. Cantora, compositora, pianista, mãe, esposa, ativista dos direitos dos negros – as facetas de Simone são inúmeras. O filme tem relatos e entrevistas de parentes e amigos, além de imagens até então inéditas da enigmática cantora de soul e jazz.

    Direção: Liz Garbus
    Tempo de duração: 101min.
  • 'Hotel Ruanda' (2004)
    'Hotel Ruanda' (2004)
    Reprodução
    República de Ruanda, 1994. O conflito político entre as populações Tutsi e Hutu se intensifica e ambos entram em histórico confronto, que resulta em um atroz genocídio. Baseado em uma história real, Hotel Ruanda conta como o hoteleiro Paul Rusesabagina (Don Cheadle) participou do episódio ao abrigar, no hotel em que trabalhava, refugiados, vizinhos e órfãos vítimas da batalha. Indicado a três Oscar: melhor ator (Cheadle), melhor atriz coadjuvante (Sophie Okonedo) e melhor roteiro original (Keir Pearson e Terry George).

    Direção: Terry George
    Tempo de duração: 121min.
  • 'Flores de Aço' (2012)
    'Flores de Aço' (2012)
    Reprodução
    Este filme é uma releitura atual feita para TV da clássica comédia dramática estrelada por Sally Field e Julia Roberts em 1989 – mas protagonizado, desta vez, apenas por mulheres negras. No interior dos Estados Unidos, amigas de diferentes gerações se reúnem em um salão de beleza, onde compartilham histórias, afeto e apoio. A protagonista é Queen Latifah e, pelo papel coadjuvante, Alfre Woodard foi indicada ao Emmy.

    Direção: Kenny Leon
    Tempo de duração: 85min.
  • 'God Loves Uganda' (2013)
    'God Loves Uganda' (2013)
    Reprodução
    O documentário acompanha um grupo de jovens evangélicos na primeira viagem internacional missionária feita por eles e entrevista líderes evangélicos dos Estados Unidos e de Uganda para explorar a influência da religião na criação de leis conservadoras no país africano.

    Direção: Roger Ross Williams
    Tempo de duração: 83min.
  • 'A História de Martin Luther King' (1994)
    'A História de Martin Luther King' (1994)
    Reprodução
    Se você não conhece a história de Martin Luther King, Jr. (1929-1968) e sua importância na conquista dos direitos civis dos negros nas décadas de 1950 e 1960, este documentário vai te ajudar a saber mais a respeito de um dos grandes ícones da luta contra o racismo.

    Direção: Thomas Friedman
    Tempo de duração: 52min.
  • 'Music for Mandela' (2013)
    'Music for Mandela' (2013)
    Getty Images
    A música teve importante papel na vida de Nelson Mandela (1918-2013), revolucionário sul-africano que combateu o apartheid em seu país. Além disso, a história do líder político serviu de inspiração a muitos músicos. Music for Mandela mostra isso, além de reforçar a música como meio de libertação.

    Direção: Jason Bourque
    Tempo de duração: 82min.
  • 'O Sol É para Todos' (1962)
    'O Sol É para Todos' (1962)
    Reprodução
    Baseado no clássico da literatura homônimo escrito por Harper Lee, O Sol É para Todos narra a tocante história de como um advogado branco e pai de família, no interior dos Estados Unidos em plena década de 1930, defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca. Ganhador de três Oscar: melhor ator (Gregory Peck), melhor roteiro adaptado (Horton Foote) e melhor direção de arte em preto e branco.

    Direção: Robert Mulligan
    Tempo de duração: 129min.
  • 'O Último Rei da Escócia' (2006)
    'O Último Rei da Escócia' (2006)
    Divulgação
    O ditador Idi Amin (1923-2003) foi presidente de Uganda entre 1971 e 1979. Sua passagem pelo título foi marcada por autoritarismo, corrupção e violações aos direitos humanos. Aproximadamente 300 mil pessoas morreram no período em que ele governou o país. Forest Whitaker dá vida a Amin no drama britânico O Último Rei da Escócia, que conta a história ficcional de Nicholas (James McAvoy), jovem médico que conhece o governo do ditador dos bastidores após salvar a vida dele. Whitaker ganhou o Oscar de melhor ator pelo trabalho neste filme.

    Direção: Kevin Macdonald
    Tempo de duração: 123min.
  • 'Histórias Cruzadas' (2011)
    'Histórias Cruzadas' (2011)
    Divulgação
    Na década de 1960, enquanto o movimento dos direitos civis fazia os Estados Unidos chacoalharem, a jornalista recém-formada Skeeter (Emma Stone) recorre aos relatos das mulheres negras à sua volta para expôr o ponto de vista delas sobre as famílias brancas e ricas para as quais elas trabalham há gerações como empregadas domésticas. As surpreendentes histórias de Aibileen (Viola Davis) e Minny (Octavia Spencer, em atuação que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante) fazem Skeeter, uma jovem branca, a rever sua posição social privilegiada e tentar entender a vida das negras naquele momento-chave da luta pela igualdade racial.

    Direção: Tate Taylor
    Tempo de duração: 146min.
  • 'Cidade de Deus' (2002)
    'Cidade de Deus' (2002)
    Reprodução
    O crescimento e amadurecimento do aspirante a fotógrafo Buscapé (Alexandre Rodrigues) é o ponto de partida para Cidade de Deus mostrar a expansão do crime organizado no bairro que dá título ao filme. Baseado no romance semi-autobiográfico de Paulo Lins, este clássico do cinema brasileiro narra de modo cru e vertiginoso a realidade da histórica comunidade do Rio de Janeiro. Indicado a quatro Oscar: melhor diretor (Fernando Meirelles), melhor roteiro adaptado (Bráulio Mantovani), melhor fotografia (César Charlone) e melhor edição (Daniel Rezende).

    Direção: Fernando Meirelles e Kátia Lund
    Tempo de duração: 130min.
  • 'Middle of Nowhere' (2012)
    'Middle of Nowhere' (2012)
    Reprodução
    A vida de uma jovem estudante de medicina muda quando seu marido é sentenciado a oito anos de prisão. Ela deixa os sonhos de lado para apoiá-lo do lado de fora, mas ao conhecer outro homem, inicia-se em sua vida um íntimo processo de autodescoberta. Dirigido por Ava DuVernay, primeira mulher negra a ser indicada ao Globo de Ouro de melhor direção – por Selma (2014) –, Middle of Nowhere tem a elogiada atuação de Emayatzy Corinealdi, além de ter dado a DuVernay o prêmio de melhor direção do cultuado Festival de Sundance.

    Direção: Ava DuVernay
    Tempo de duração: 97min.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost