NOTÍCIAS
18/11/2015 17:16 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Em menos de 24 horas, Nigéria é palco de dois ataques terroristas com dezenas de mortos

Pelo segundo dia consecutivo a Nigéria foi palco de ataques terroristas que mataram dezenas de pessoas.

Segundo informações da emissora Al Jazeera, pelo menos 15 pessoas morreram após explosões serem registradas em um mercado na cidade de Kano na tarde desta quarta-feira (18). Pelo menos 53 pessoas ficaram feridas.

De acordo com a polícia local, dois dispositivos foram detonados simultaneamente por duas mulheres-bomba. Relatos publicados na imprensa local dão conta de que uma delas era uma criança de 11 anos .

É o segundo atentado terrorista no país em menos de 24 horas. Uma explosão na noite de terça-feira (17) em um mercado em Yola, no nordeste do país, matou 32 pessoas e deixou 80 feridas, afirmou a Cruz Vermelha.

A explosão aconteceu em um mercado de frutas e vegetais ao lado de uma rua principal na área de Jimeta, na capital do Estado de Adamawa, por volta das 20h (horário local).

"O chão perto da minha loja ficou coberto de corpos. Eu ajudei a colocar 32 mortos dentro de cinco veículos", contou Alhaji Ahmed, dono de uma loja no local, à Reuters.

Não houve reivindicação imediata da autoria dos atentados, mas acredita-se no envolvimento do grupo terrorista Boko Haram, que já matou milhares de pessoas e planeja estabelecer um estado islâmico no nordeste da Nigéria.

Os ataques desta semana foram registrados menos de um mês depois que ataques do Boko Haram mataram mais de 50 pessoas em Yola e em Maiduguri - capital do estado de Borno e berço do grupo armado.

Em mensagem publicada no seu Twitter, o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, expressou condolências às famílias e disse que "os inimigos da humanidade não vão vencer".

O Boko Haram foi considerado como o grupo terrorista que mais matou no mundo em 2014 de acordo com o Global Terrorism Index, divulgado nesta terça. Segundo o documento, o Boko Haram foi responsável por 6.644 mortes no ano passado.

Redes Sociais

Após o atentado de ontem o Facebook também habilitou a verificação de segurança para usuários da rede social que vivam ou estejam no país.

O recurso permite que pessoas que estejam na área afetada pelo ataque avisem que estão em segurança por meio da rede social. Segundo o Guardian, é a quinta vez que o sistema é posto em uso, e a segunda vez que é usado para um ataque terrorista. A primeira foi na sexta-feira (13), após osataques coordenados em Paris.

Até então, a checagem de segurança só havia sido usada em acidentes naturais - dois terremotos no Nepal e o furacão Patricia.

Nesta quarta, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg anunciou que o sistema será usado em "eventos trágicos" de agora em diante. Segundo Zuckerberg, a equipe da rede social estuda quais os critérios serão usados para ativar o sistema assim como outros detalhes.

(Com informações das agências de notícias).

MAIS NIGÉRIA NO HUFFPOST BRASIL:

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: