NOTÍCIAS
13/11/2015 22:58 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Falta de água gera pânico em Governador Valadares (MG)

Montagem/Estadão Conteúdo

Uma cidade em luto, em desespero. É assim que está Governador Valadares, cidade no leste de Minas Gerais, exatamente no Vale do Rio Doce.

Com situação de calamidade decretada, os 280 mil habitantes não têm água. A captação foi interrompida por causa do tsunami de lama, resultado da queda das duas barragens de rejeitos de Mariana. Os resíduos das atividades da mineradora Samarco contaminaram o rio Doce, que corta a cidade.

O pânico se instalou por lá. De acordo com o jornal Estado de Minas, moradores da cidade buscaram água em um canal de esgoto nesta sexta-feira (13).

Para completar a tragédia, o primeiro carregamento de 300 litros de água chegou à cidade contaminado com querosene e considerado impróprio para consumo.

Coordenador do Laboratório de Gestão Ambiental de Reservatórios do Departamento de Biologia da Universidade Federal de Minas Gerais, Ricardo Coelho disse ao HuffPost Brasil que a prefeita da cidade, Elisa Maria Costa, tem aconselhado os moradores que têm condições a deixar a cidade.

“O município é incapaz de prover abastecimento para população. A prefeita pedir para quem puder deixar a cidade é a coisa mais triste que eu já ouvi. Mostra o total despreparo para situações como esta.”

Ao longo do dia os moradores da cidade formaram filas para receber doações de água, distribuídas pelo Exército e pela Polícia Militar. Segundo o Hoje em Dia, a situação foi comparada aos tempos de guerra.

No Facebook, foi montada uma campanha de doação de água e dinheiro para ajudar as vítimas da tragédia.

SOS Governador Valadares! A situação é lamentavel, precisamos do bem mais precioso para viver Água!!!Rogemos imensamente...

Posted by Governador Valadares MG - A Nossa Cidade on Sexta, 13 de novembro de 2015

A expectativa dos moradores é da chegada, ainda neste fim de semana, de novos carregamentos de água enviados pela Samarco, mineradora dona das barragens rompidas, controlada pela Vale e pela BHP.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: