MULHERES
30/09/2015 17:35 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Após ter visto recusado na Austrália, Chris Brown quer ser 'voz' da violência contra mulher

Getty

O cantor pop americano Chris Brown teve o visto temporariamente negado para se apresentar na Austrália por conta de seu "histórico de violência doméstica".

Enquanto aguarda o veredicto oficial, na noite desta terça-feira (29), ele resolveu expressar sua indignação no Twitter e dizer que seu histórico, na verdade, pode ser algo positivo e "mais do que grato por ir à Australia para aumentar a conscientização sobre violência doméstica".

E não deu muito... certo:

("Eu ficaria mais do que grato ir à Austrália e aumentar a conscientização sobre violência doméstica. Eu não sou mais o 'elefante rosa' na sala").

E continuou...

("Meus erros deveriam ser um chamado para a realidade. Mostrando ao mundo que seus erros não te definem. Tentando prevenir o abuso entre casais").

Mas ele não parou por aí:

("A juventude não ouve seus pais ou 'comunicados oficiais'. O poder que nós temos como artistas pode mudar vidas").

Em 2009, Chris Brown se declarou culpado de agredir sua então namorada, a também cantora Rihanna.

O cantor já havia se apresentado na Austrália por duas vezes. Acontece que desta vez a pressão para impedir sua entrada foi grande. A Austrália vive uma espécie de "crise" em relação aos direitos das mulheres, em especial sobre a violência doméstica, que atingiu dados alarmantes, segundo o HuffPost Australia.

Segundo a BBC, o Departamento de Imigração emitiu um "aviso de intenção de considerar a recusa" do visto. Na prática, porém, trata-se de uma negativa por ora à concessão do documento, que ainda pode ser revisto. O mesmo aconteceu com o boxeador Floyd Mayweather por motivos semelhantes.

A ministra Michaelia Cash, responsável pelas pelo Ministro das Mulheres da Austrália, pediu a Peter Dutton, ministro da Imigração para tomar uma posição sobre o assunto.

"As pessoas precisam entender...se você está cometendo violência doméstica e quer viajar pelo mundo, haverá países que vão lhe dizer: ‘Você não é bem-vindo porque você não é o tipo de pessoa que queremos na Austrália", afirmou.

O cantor tem datas agendadas de sua mais recente turnê em dezembro. Os ingressos, no entanto, começaram a ser vendidos pela Ticketek nesta segunda-feira (28).

"Ao contrário do que relatado pela mídia, o pedido de visto para Chris Brown não foi negado. Este pedido está sendo analisado pelo Ministério da Imigração. Nós respeitamos o direito de rever o pedido e temos fé que a decisão será tomada considerando a trajetória de crescimento pessoal do artista", diz comunicado no site da empresa que está vendendo os ingressos. Chris Brown tem 28 dias para apelar contra a decisão.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: