MULHERES
29/09/2015 17:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

5 exercícios que prometem combater o estresse de uma vez por todas

ferrantraite via Getty Images
Healthy young woman in GYM running on treadmill

No final do dia, por mais irritada que você chegue à academia, bastam 20 minutinhos na esteira para a tensão ir embora junto com o suor. Isso porque a atividade física estimula a liberação de endorfinas que estão ligadas à sensação de prazer e bem-estar. “A testosterona, produzida durante o exercício, também diminui os níveis de cortisol”, explica o endocrinologista especialista em esporte Francisco Tostes, do Rio de Janeiro. Escolha, então, sua modalidade favorita e relaxe.

Corrida

“Durante o treino, sua mente deixa de ser bombardeada por tantos estímulos, como ligações e e-mails, o que ajuda com que ela se aquiete”, explica Raphael Zarembas, professor de psicologia do esporte da PUC-Rio. Mantenha um pace que a deixe confortável e esqueça suas preocupações. O corpo vai compensá-la com a liberação das endorfinas. “Não existe uma tática perfeita para todo mundo. Algumas pessoas preferem longas distâncias e outras se dão melhor com tiros. O importante é se concentrar na respiração e na passada”, ressalta Halim Rached, diretor técnico do Clube de Corrida, em Campinas (SP).

Natação

Sabe quando você mergulha na piscina e parece que todo o caos da superfície desapareceu? Dentro dela, nossa audição quase se desliga e fica mais fácil organizar os pensamentos. “Outra vantagem para quem trabalha o tempo todo sentado em frente ao computador: a água alivia a pressão sobre as articulações e melhora a circulação”, diz Elvis Luiz de Oliveira, professor de natação da academia Competition, em São Paulo. Não é à toa que muitas terapias relaxantes utilizam a água.

Pilates

Para conectar mente e músculo, um dos princípios da técnica, você tem que mandar embora os pensamentos negativos. “O ritmo lento e longo da expiração é totalmente contrário à respiração ofegante de quem está estressado, o que ajuda a acalmar”, diz Eliane Coutinho, instrutora de pilates e pesquisadora da USP, de São Paulo. E o alongamento da aula relaxa ombros, costas e punhos – regiões que costumam sofrer com as horas extras no escritório.

Boxe

“Os socos ajudam a extravasar qualquer sentimento negativo”, diz o coach de boxe Rodrigo Leite, de São Paulo. O paquera não mandou mensagem? O chefe criticou seu trabalho? Desconte no Bob, o boneco de borracha, e, em poucos minutos, você vai se sentir muito mais leve! Faça 3 minutos de socos variados.

Caminhada ao ar livre

Qual foi a última vez em que você esteve rodeada pela natureza? Aquelas fotos do Instagram tiradas no parque não valem. Um recente estudo britânico apontou que pessoas que caminham em trilhas com muito verde apresentam menor nível de depressão e stress. É mais fácil aproveitar o momento quando estamos longe da internet e das buzinas. “Mas antes de se aventurar por aí, descubra a distância e a altimetria do percurso para não ser pega desprevenida”, diz José Virgínio, técnico JVM Trail Run, de São Paulo.

Sem exageros

Cuidado para não extrapolar na quantidade ou na intensidade do treino. “A atividade física produz um nível saudável de cortisol no organismo. Mas pode ser perigosa se você não estiver preparada para ela”, alerta Victória Borba, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, de Curitiba. Em excesso, os exercícios aumentam bastante o stress. “As consequências vão desde fadiga e cansaço até perda da libido, distúrbio do sono e depressão”, diz o médico do esporte Roberto Ranzini, de São Paulo. Para não errar a mão, o melhor é avançar aos poucos. Assim, você evita a sobrecarga e ainda comemora uma nova conquista a cada treino.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: