MULHERES
28/09/2015 10:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

4 mulheres provam que qualquer pessoa pode fazer ioga

Fazer invertida, sossegar a mente e praticar ioga não é só para as celebridades como Gisele Bündchen, Madonna e Fernanda Lima. Os benefícios da aula estão ao alcance de todas, anônimas ou conhecidas, no mundo inteiro. Para provar que a ioga é democrática, a gente conta a história de quatro mulheres que se apaixonaram pela modalidade e conquistaram a internet:

1. Kristen Deandrade

Kristen sofre de nanismo e, aos 30 anos, mede 1,49m. Depois de passar muitas cirurgias para corrigir as imperfeições de nascença e sofrer com preconceitos pessoais, ela resolveu aceitar o seu corpo como ele é. E sabe quem mais ajudou nesse processo? A ioga. A modalidade mostrou para Kristen que amar meu corpo era essencial para melhorar o meu desempenho na modalidade.

2. Yulady Saluti

Nos últimos 11 anos, ela passou por 26 cirurgias. Todas para combater o câncer de mama e um tumor no reto. As cirurgias salvaram a sua vida, mas trouxeram imperfeições e cicatrizes, que resultaram em uma forte depressão. A ioga, neste caso, veio como uma ajuda mental. A prática diária também ajuda a guerreira a não desistir.

3. Emily Nolan

Ela é uma modelo plus size, mas aceitar as suas curvas não foi um processo fácil. O transtorno alimentar sempre foi um problema para a garota, que passou por muitas internações antes de conhecer a ioga. Aos 18 anos, a modalidade entrou em sua vida como um complemento ao tratamento tradicional. E a sensação, segundo ela, foi libertadora. Emily descobriu que não precisa mudar o corpo para ter autoconfiança.

Muddy dancer. 😘 #mykindoflife #trailrun #va #fairfax #burkelake #run #yoga #TOPLESSbyemily #healthybellyselfie

Uma foto publicada por Emily Nolan (@mykindoflife_em) em

4. Jessamyn Stanley

A briga com a balança sempre foi um desafio para Jessamyn. Por ser uma mulher acima do peso, sofreu com preconceito e descriminação desde cedo. A ioga veio como uma maneira de superar suas barreiras emocionais. E adivinhe? A tática funcionou e ela aprendeu a lidar com desafios.

Today, @nolatrees and I took a baller #Bikram yoga class w/ Jen at Philly's @diamondhotyoga before our #mynameisnola backbends workshop. Even though I began my practice with this style of yoga, it was my first Bikram class in ages and the poetic symmetry of the practice nearly brought me to tears by savasana. I know everyone has polarizing opinions about the man (the myth, the legend), but Bikram Yoga is my personal choice for first time #yoga practitioners because it makes ZERO assumptions about ability. The sequencing is dynamite because it can kick the shit out of everyone, from first timers to life long practitioners. If you're looking for a class to stretch your horizons and boundaries, seek out your local Bikram studio. It can get expensive, but it's definitely worth the effort and most studios run new student specials. GO. DO IT. NOW. Philly, y'all opened my heart so much. TO ALL OUR WORKSHOP STUDENTS- I can't thank each of you enough for the space you've created in my life. Every time you need a push in your practice, just remember that I love you and your practice inspires the fuck out of this chubby southern queer. (PSST- tag your photos #mynameisnola so Dana & I can see y'all and be instagram friends!) Since I'll be on a train all day tomorrow, Monday Pay What You Can Yoga classes are ALL CANCELLED! I know, it's super lame, but I also teach the Tuesday noon flow at @DurhamYoga- I'll see y'all there! Top- @k.deer Bottoms- @freecountryapparel

Uma foto publicada por Jessamyn (@mynameisjessamyn) em

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: