NOTÍCIAS
25/09/2015 19:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Esqueleto medieval é encontrado em raízes de árvore caída na Irlanda

A árvore tinha 200 anos, mas debaixo dela havia um mistério escondido há aproximadamente um milênio: o esqueleto de um jovem que teve uma morte brutal na Irlanda medieval.

A árvore, localizada na cidade de Collooney, a cerca de 200 quilômetros a noroeste de Dublin, foi derrubada por uma tempestade, revelando os restos mortais de um homem que tinha entre 17 e 20 anos quando foi morto.

A equipe do Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos, que analisou a descoberta, escreveu no Facebook que a datação por radiocarbono indica que o esqueleto remonta à época entre 1030 e 1200 e que tinha ferimentos de faca nas costelas e na mão.

“Em se tratando de escavação, era certamente uma situação incomum”, Marion Dowd, do Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos, disse ao jornal Irish Times. “A parte superior do esqueleto foi levantada no ar, ficando grudada dentro do sistema radicular.”

O crânio e as costelas são visíveis em direção ao topo das raízes nesta imagem, postada pela companhia no Facebook:

The upper portion of the skeleton under excavation, trapped in the root matrix of the collapsed beech tree.

Posted by Sligo-Leitrim Archaeological Services on Terça, 8 de setembro de 2015

A parte superior do esqueleto sob a escavação, preso na matriz da raiz da faia caída.

“Os ossos inferiores da perna, no entanto, permaneceram intactos no solo”, Dowd disse ao jornal. “Efetivamente, quando a árvore desabou, partiu o esqueleto em dois.”

Dowd disse que a vítima tinha cerca de 1,78 metro, sendo mais alto do que a média da época. O jovem também tinha uma leve doença nas articulações da coluna vertebral, um sinal de trabalho físico desde muito cedo, afirmou a especialista ao Irish Times. Veja uma imagem da parte inferior do esqueleto:

The lower leg bones of the skeleton remain in the grave, undisturbed. The upper leg bones (femora) were broken when the tree toppled over.Photo: Thorsten Kahlert

Posted by Sligo-Leitrim Archaeological Services on Terça, 8 de setembro de 2015

Os ossos inferiores da perna permanecem na cova, intactos. Os ossos superiores da perna (fêmures) foram quebrados quando a árvore desabou. Foto: Thorsten Kahlert

A empresa escreveu no Facebook que o jovem teve um enterro cristão formal. No entanto, a localização é de certa forma misteriosa.

“Outros enterros são desconhecidos na área, mas registros históricos indicam um possível cemitério e igreja na vizinhança”, Dowd afirmou ao site Irish Archaeology.

Os restos mortais continuam sendo analisados, segundo o Sligo-Leitrim Serviços Arqueológicos.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: