NOTÍCIAS
23/09/2015 12:01 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Dólar volta a subir e bate R$ 4,10 nesta quarta-feira

Bloomberg via Getty Images
A Brazilian ten reais note and U.S. dollar bills are arranged for a photograph in London, U.K., on Wednesday, Feb. 23, 2011. Yields on Brazilian interest-rate futures contracts increased as investors stepped up wagers that policy makers will have to raise borrowing costs by a greater amount to tame inflation. Photographer: Chris Ratcliffe/Bloomberg via Getty Images

Após ultrapassar a barreira dos R$ 4,05 e registrar a máxima histórica ante o Real, o dólar opera em forte alta nesta quarta-feira (23).

A moeda americana abriu o pregão de hoje operando em alta e antes do meio dia bateu os R$ 4,12, novo recorde frente a moeda brasileira desde sua criação, em 1994. Por volta das 11h30, o dólar subia 1,84%, cotado a R$ 4,1287 na venda à vista.

Até o momento, o Banco Central não anunciou nenhuma intervenção extraordinária no câmbio para conter a valorização do dólar. Ele apenas dará continuidade à rolagem de swaps cambiais, que vencem em outubro.

A alta do dólar se deve novamente à cautela com o cenário fiscal e político no País. O Congresso não analisou o veto ao reajuste de até 78% dos salários do Judiciário, que pode ter impacto de R$ 36,2 bilhões nas contas públicas até 2019.

Por outro lado, o Congresso decidiu manter a maioria dos vetos da presidente Dilma Rousseff, em sessão que durou cinco horas e terminou na madrugada desta quarta. Foram mantidos 26 dos 32 vetos presidenciais a medidas com forte impacto nas contas públicas.

No cenário exterior, crescem as especulações sobre a possibilidade de o Federal Reserve (banco central dos EUA) adiar o aumento dos juros básicos, que estão próximos de zero, para 2016. Isso ajuda a enfraquecer a moeda americana.

(Com informações de Estadão Conteúdo)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: