MULHERES
23/09/2015 20:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Dalai Lama diz que para uma mulher sucedê-lo, deve ser ‘muito atraente'. E não pegou NADA bem

Getty Images

Dalai Lama e polêmica são palavras que, definitivamente, não combinam.

Pelo menos não até hoje.

O líder espiritual tibetano causou polêmica no Reino Unido -- e nas redes sociais -- nesta quarta-feira (23) após dar uma entrevista para o jornalista Clive Myrie, da BBC.

Em determinado momento, Myrie pergunta se vai haver uma nova encarnação do Dalai Lama, e se a sucessão poderia ser feita por uma mulher. E a resposta é positiva, mas Dalai insiste tem reforçar uma afirmação que fez há 15 anos em uma outra entrevista: para uma mulher sucedê-lo, ela tem que ser muito atraente (!).

Ele disse:

"Por que não? As mulheres, biologicamente, têm mais potencial para mostrar afeto e compaixão. Por esse motivo, no mundo atual, com tantos problemas, acredito que as mulheres deveriam exercer um papel mais importante".

Até aí tudo bem, certo?

Mas o problema vem agora...

"Se vem uma mulher Dalai Lama, então essa mulher deve ser muito atraente, de outro modo não serve muito".

O jornalista riu, constrangido, e perguntou se ele estava brincando. Mas o líder budista disse que não, que ele realmente acha isso. "É verdade", insistiu.

E demorou algum tempo para que as pessoas acreditassem, mesmo, que Dalai Lama, que já se declarou 'feminista' e que luta pela compaixão e empatia no mundo, tivesse feito esse comentário tão sexista.

Segundo informações do The Telegraph, Dalai Lama, de 80 anos, iniciou na semana passada uma visita ao Reino Unido durante a qual insistiu que a instituição que representa não deve continuar se o povo tibetano não a considerar relevante.

No início de setembro, o governo chinês publicou um documento sobre o Tibete no qual defende seu direito no que se refere à escolha do próximo Dalai Lama.

É, pois é.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: