NOTÍCIAS
22/09/2015 22:04 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

TSE concede registro partidário à Rede Sustentabilidade de Marina Silva

SÃO PAULO (Reuters) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu nesta terça-feira o registro partidário à Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva. Com a decisão, tomada por unanimidade

ASSOCIATED PRESS
Marina Silva, left, a former senator and environment minister, sings her country's national anthem, during an event announcing her alliance with the Brazilian Socialist Party that will allow her to compete in the upcoming presidential election, in Brasilia, Brazil, Saturday, Oct. 5, 2013. Silva, the top-polling opposition candidate for next year's presidential election, had failed to obtain enough signatures to register her new party, Brazil's top electoral court ruled Thursday evening, keeping her from competing unless she signed on with another party. (AP Photo/Eraldo Peres)

SÃO PAULO (Reuters) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu nesta terça-feira o registro partidário à Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva.

Com a decisão, tomada por unanimidade pelo TSE, o partido poderá disputar as eleições municipais do ano que vem.

Em 2013, o pedido de registro havia sido rejeitado pela corte eleitoral, o que impediu Marina de ser candidata à Presidência pelo seu partido.

Ela acabou se filiando ao PSB e tornou-se vice na chapa encabeçada pelo ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. Mas com a morte de Campos em agosto do ano passado, em plena campanha eleitoral, Marina assumiu a cabeça de chapa e foi derrotada pelo senador tucano Aécio Neves(MG) e pela presidente Dilma Rousseff.

A Rede Sustentabilidade se torna, com a decisão desta terça, o 34º partido com registro na Justiça Eleitoral brasileira.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: