COMPORTAMENTO
09/09/2015 17:56 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:35 -02

Romário defende criminalização de porte de drogas e diz que abordagem policial aos usuários pode inibir consumo

O senador Romário Faria (PSB-RJ) se posicionou fortemente contra a descriminalização do porte de drogas, que segue em votação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (9). Em texto publicado no jornal O Dia e postado em sua página no Facebook, o ex-atleta mostrou preocupação com a dificuldade que o porte legal, na opinião dele, traria para diferenciar usuários e traficantes.

A postagem foi a seguinte:

Saiu hoje no Jornal O Dia meu artigo contrário à descriminalização do porte de drogas para consumo. Reproduzo aqui:Há...

Posted by Romário Faria on Quarta, 9 de setembro de 2015

De acordo com o parlamentar, a tipificação penal atual "impõe ao usuário o constrangimento da abordagem policial e de uma condenação", o que, segundo ele, acarreta num "efeito simbólico muito importante, pois inibe o cultivo, o livre transporte pelas ruas", além de dificultar "o consumo em locais públicos".

Romário, mais de uma vez, fala em poder das autoridades e em repressão ao usuário. "Como pai e cidadão me inquieto ao saber que um colega de classe da minha filha de 12 anos poderá portar um cigarro de maconha sem sofrer nenhum constrangimento por isso. Quem terá autoridade para reprimi-lo, se a lei decidir que isso não é crime? Qual o efeito disso no psicológico de outros jovens?".

O texto gerou uma série de comentários contrários à postura do senador fluminense, ainda que a postagem contasse com mais de 8 mil likes:

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: