NOTÍCIAS
07/09/2015 19:46 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

5 maneiras de permanecer saudável e conseguir trabalhar bem em casa

TARA MOORE VIA GETTY IMAGES

“Como o trabalho e os locais de trabalho evoluirão no futuro?”.

Essa foi a questão que especialistas tentaram responder durante o debate sobre bem-estar do Global Wellness Institute, promovido na sede da Everyday Health, em Nova York. Susie Ellis, presidente do conselho e diretora-presidente do Global Wellness Institute, e Renee Moorefield, PhD, diretora-presidente da consultoria Wisdom Works, foram moderadoras da mesa de debates com especialistas em medicina, negócios, saúde, ciência, pesquisa e mídia. Os participantes concordaram com o fato de que mais pessoas estão trabalhando remotamente, especialmente em setores digitais.

Com cerca de 3,3 milhões de norte-americanos trabalhando remotamente, o novo local de trabalho é fora do escritório.

Fatores que contribuem para o aumento do trabalho remoto incluem um maior um número de oportunidades de empregos

para trabalhar de casa e mais tecnologias que permitem tarefas remotas. Independentemente de você gostar de trabalhar de casa ou não, existem alguns benefícios físicos e emocionais, como menor estresse e um maior equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional.

Mas, com a ascensão do trabalho remoto, surgem mais desafios para que os líderes empresariais mantenham seus

funcionários saudáveis e felizes.

5 maneiras de cultivar hábitos saudáveis no trabalho remoto

Trabalhar remotamente traz diversos benefícios para diferentes pessoas, sejam os jovens da geração do milênio que querem

horários mais flexíveis ou um empregado com mais idade que prefere a conveniência de trabalhar de casa. Algumas maneiras

pelas quais as empresas podem melhorar a saúde e bem-estar dos funcionários remotos incluem:

1. Fornecer equipamento de trabalho adequado.

Poucas organizações fornecem equipamentos para sua força de trabalho móvel, diz James Brewer, consultor sobre local de trabalho da Steelcase. Mas criar um processo ergonômico — projetar um local de trabalho para acomodar os empregados da melhor forma possível e potencializar a produtividade — pode ajudar a prevenir lesões em pessoas que trabalham sentadas. Busque uma boa ergonomia com essas dicas úteis.

2. Estabeleça limites entre a vida pessoal e a profissional.

Em nossa cultura 24/7 (24 horas, sete dias por semana), às vezes é difícil deslogar, e nossos corpos sofrem por causa disso. Pesquisas mostram que o estresse afeta a saúde mental e física e pode aumentar as dores nas costas, depressão e problemas gastrointestinais.

Os líderes empresariais devem incentivar seus funcionários a fazer do descanso uma prioridade e a desconectar depois das

horas de trabalho designadas, dizem especialistas. Os gerentes podem fazer isso estabelecendo períodos quando os empregados não precisam responder e-mails ou ligações.

3. Considere as diferentes preferências dos funcionários.

Todos os empregados são diferentes. Alguns jovens da geração da Internet podem querer estar conectados 24/7 enquanto outros preferem se desconectar. Funcionários trabalhando em diferentes regiões do mundo também têm expectativas sobre saúde e bem-estar diversas.

Mim Senft, diretora de bem-estar da Plus One Health Management, diz que descobriu que os funcionários em Londres são mais focados em “mindfulness” (prática da atenção plena), enquanto trabalhadores na Índia se preocupam mais com a condição financeira. Os gerentes podem ajudar seus funcionários a permanecer saudáveis lembrando que cada colaborador é diferente e pode se destacar com diferentes objetivos de bem-estar.

4. Lidere pelo exemplo.

Os especialistas concordam que uma melhora da saúde e do bem-estar começa de cima. O bem-estar deve estar enraizado na cultura da empresa, e os líderes devem dar o exemplo. A Everyday Health, por exemplo, criou uma nova política onde os funcionários podem escolher o Dia da Saúde para fazer qualquer exame ou checkup que estavam adiando, ou apenas tirar o dia para recarregar as energias.

5. Faça da atividade física uma prioridade.

Os Estados Unidos têm sido um país bem-sucedido na questão de gestão do estresse e do combate ao fumo, mas fica aquém das expectativas quando o assunto é atividade física, diz o médico Michael Roizen, diretor de bem-estar da Cleveland Clinic, em Ohio. Na verdade, apenas 20% dos norte-americanos adultos praticam as quantidades recomendadas de exercícios aeróbicos e de força muscular, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA. Colha os benefícios dos exercícios fazendo uma caminhada na hora do almoço, uma sessão de ioga com seu parceiro ou parceira ou um treino rápido de cinco minutos.

Este artigo foi publicado originalmente na The Huffington Post.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: