NOTÍCIAS
04/09/2015 12:04 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:34 -02

Meninos sírios que morreram afogados são enterrados ao lado da mãe em Kobani

AP Photo

Os dois meninos sírios que se afogaram com a mãe enquanto tentavam chegar à Grécia foram enterrados na cidade síria de Kobani nesta sexta-feira (4).

Uma fotografia do corpo de uma das crianças, Aylan Kurdi, de 3 anos, na areia de uma praia, foi publicada em jornais de todo o mundo nesta semana, gerando indignação pela falta de ação das nações desenvolvidas em ajudar os refugiados.

Abdullah Kurdi, o pai, participou do funeral, em que os corpos foram enterrados lado a lado em uma "cerimônia de mártires" na cidade predominantemente curda de Kobani, também conhecida como Ayn al-Arab, perto da fronteira com a Turquia.

Os corpos dos três foram transportados de avião na quinta-feira (3) à noite para Istambul e hoje para Sanliurfa, no extremo sul da Turquia, e depois para Suruc, cidade turca que faz fronteira com Kobaini.

Abdullah Kurdi agradeceu a ajuda às autoridades turcas. Responsáveis do Departamento da Imigração turco e psicólogos acompanharam o pai, e a caravana foi escoltada até a fronteira por veículos policiais, disseram por telefone à agência noticiosa espanhola EFE vários jornalistas locais em Suruc.

“Como pai que perdeu os seus filhos, só quero que acabe esta dor e que acabe a guerra na Síria.”

Falando sobre a travessia da fronteira, ele disse que esperava que a morte de sua família encorajasse Estados árabes a ajudaram refugiados sírios.

"Quero que os governos árabes -não países europeus- vejam (o que aconteceu com) as minhas crianças, e por isso ajudem as pessoas", disse em declarações a uma rádio local.

(Com informações das agências de notícias)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: