NOTÍCIAS
23/07/2015 19:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

A origem dos famosos boxeadores de Cuba

Em toda Olimpíada ou competição internacional, os boxeadores cubanos são sempre o pesadelo dos demais atletas. Além de charutos e rum, a ilha é notável exportadora de campeões nos ringues.

A história do esporte no país tem uma peça chave: o ginásio Rafael Trejo, fundado na década de 40 no bairro Habana Vieja.

A princípio, o local não chama muita atenção. Tem apenas uma entrada pequena, dois murais com fotos antigas e um escritório escuro à direita.

Mas passando pela recepção está o ringue onde exatamente todos os campeões cubanos, como Mario Kindelán, Félix Savin e Teófilo Stevenson, treinaram.

O lugar é antigo e charmoso, assim como a maioria das construções da capital, e quando cheguei havia garotos de 6 a 11 anos treinando, o que criava um cenário ainda mais lindo.

O professor é o ex-lutador profissional René Pedroso, que hoje tem 51 anos e chegou ali com apenas 14. "Minha vida é aqui" disse ele.

Tiozinho bom de papo, contei a René que havia praticado boxe há dez anos atrás e lhe pedi autorização para treinar um pouco.

Ele logo me deu as luvas e me colocou no ringue com um garoto que disse ser especial. Yunyor, de apenas 9 anos, passou me olhando com cara de mal e fomos "brincar".

[Continue lendo aqui]