NOTÍCIAS
22/07/2015 16:42 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

OUÇA: Áudio confirma que Bessa sugeriu mesmo que crianças criminosas não devem nascer

FRANCISCO STUCKERT/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O jornalista Bruce Douglas divulgou o áudio que confirma que o relator da redução da maioridade penal, o deputado Laerte Bessa (PR-DF) defendeu que crianças com tendências criminosas não sejam autorizadas a nascer.

A afirmação foi feita ao jornalista para uma reportagem publicada no jornal britânico The Guardian. Segundo Bessa, a tendência é que a idade penal continue baixando até chegar ao ponto em que se for “nascer (um) delinquente, a mulher não vai poder ter o filho".

“Daqui uns 20 anos vão reduzir para 14 e vai baixando até chegar na barriga da mulher. Quando chegar na barriga da mulher, os cientistas já inventaram uma fórmula de descobrir antes do moleque nascer se ele já é criminoso perigoso e não vão deixar nascer.”

Em nota, a assessoria do deputado negou que Bessa tenha defendido o aborto. "Em nenhum momento, Bessa falou em aborto. O deputado, inclusive, já se manifestou diversas vezes em entrevistas contrariamente ao aborto, crime previsto no Código Penal brasileiro.”

"Em entrevista ao 'The Guardian’, o deputado defendeu a redução da maioridade penal para os 16 anos, e disse que não via impedimento em reduzi-la futuramente para 14 anos, caso os índices de criminalidade entre menores continuassem altos e estudos apontassem que esse fosse o caminho”, diz trecho da nota.

De acordo com a assessoria, a matéria escrita em inglês ganhou interpretações erradas.