NOTÍCIAS
22/07/2015 15:22 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Advogada desiste de clientes da Lava Jato para mudar de país

Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil

A advogada Beatriz Catta Pretta, defensora de delatores da Operação Lava Jato se desligou dos casos e vai mudar de país. De acordo com a Folha de S.Paulo, um dos locais apontados como destino de Beatriz é Miami, nos Estados Unidos, onde ela tem escritório.

Ela já informou à Justiça do desligamento da defesa do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco e também já se desligou de outros clientes, como o empresário Lúcio Funaro, que não está sendo investigado na Lava Jato.

Beatriz já tinha entrado na mira da CPI da Petrobras. O colegiado aprovou a convocação dela para esclarecer como seus clientes estão custeando as respectivas defesas.

Segundo a Folha, a convocação dela foi encarada como uma retaliação ao fato dela ter conseguido no STF o cancelamento das acareações da CPI com Barusco.

A advogada foi principal pelas principais negociações de acordos de delação premiada da operação. Além de Barusco, ela representou o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, o ex-consultor Julio Camargo e o executivo da Toyo Setal Augusto Mendonça Neto.