NOTÍCIAS
17/07/2015 17:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Estudo confirma: envelhecemos em ritmos MUITO diferentes da nossa idade

iStock

Sabe aquela história de "40 anos com carinha de 25"?

É verdade.

A idade de alguém não quer dizer muito, pelo menos biologicamente falando. Isso porque nós envelhecemos em ritmos COMPLETAMENTE diferentes uns dos outros.

Pesquisadores da Duke University analisaram dados de quase mil pessoas de 38 anos.

Eles descobriram que, embora a maior parte das pessoas tivesse uma "idade biológica" condizente com a idade do documento, algumas mostraram ser duas vezes mais velhas do que acreditavam.

O participante mais ~detonado~ mostrou ter, na verdade, 61 anos. O mais jovem, 28.

Mas o que define exatamente a "idade biológica" de alguém? Os pesquisadores utilizaram 18 marcadores fisiológicos, como a pressão sanguínea e uma série de taxas metabólicas para definir qual seria a real idade dos participantes.

Em uma segunda etapa, os participantes do estudo foram submetidos a testes de equilíbrio e coordenação motora, bem como a problemas de lógica.

"Os indivíduos que estavam envelhecendo mais rápido eram menos hábeis fisicamente, mostraram declínio cognitivo e envelhecimento cerebral", relata o estudo.

Agora, o objetivo dos cientistas é fortalecer uma abordagem terapêutica que privilegia medidas antienvelhecimento ao invés de não tratar doenças que, tipicamente, se tornam mais comuns com a idade.

O estudo foi publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences.