NOTÍCIAS
16/07/2015 13:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Eduardo Cunha prega ruptura entre PT e PMDB e diz que terá opinião sobre impeachment de Dilma em um mês

ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), fez um primeiro balanço de seus trabalhos à frente da Casa. Em conversa com jornalistas nesta quinta-feira (16), ele deixou clara a perspectiva da aliança entre PT e PMDB e destacou que a decisão do Congresso sobre as pedaladas fiscais da presidente Dilma Rousseff (PT) será "política".

O todo-poderoso do Congresso disse que "todos [do PMDB] estão falando a mesma língua" em relação à ruptura entre PT e PMDB para as eleições de 2018. "Ninguém aguenta mais aliança com o PT", contou. "[Todos] estão doidos para cair fora."

Ele afirmou que, por compromisso com a governabilidade de Dilma, o seu partido não vai deixar o governo agora. Mas Cunha acredita que as legendas podem se distanciar oficialmente antes mesmo de 2018.

Cunha elogiou o vice-presidente, Michel Temer, que assumiu a articulação política com o Congresso. "Sem Michel, o caos estaria instalado", opinou.

Sobre o pedido de impeachment de Dilma, apresentado pelo Movimento Brasil Livre (MBL) no fim de maio, Cunha afirmou que está consultando assessores e juristas. Ele disse que terá uma opinião sobre o tema em 30 dias:

"Só posso falar com fato real. Na tese, minha posição é que o impedimento tem de ser tratado na Constituição e não como recurso eleitoral."

Coincidentemente, falta um mês para o novo protesto contra Dilma, que está sendo organizado pelo MBL:

VAMOS VENCER!Eduardo Cunha declarou que em até 30 dias irá responder sobre o pedido de impeachment protocolado pelo Movimento Brasil Livre com a Marcha pela Liberdade. Gostaríamos de agradecer o apoio que recebemos durante a Marcha pela Liberdade; sem vocês, isso jamais seria possível. Lembrando que em 30 dias acontecerá uma mega manifestação por todo o Brasil.Está nas mãos dos brasileiros decidir seu destino. 16/08 todos às ruas!Curta Movimento Brasil Livrehttp://g1.globo.com/politica/noticia/2015/07/cunha-diz-que-congresso-fara-analise-politica-das-pedaladas-fiscais.htmlCompre produtos do MBL e contribua na luta pela liberdade. link aqui www.movimentobrasillivre.org/#!loja/ccqjJunte-se à luta, apoie o MBL https://goo.gl/y9SXRp

Posted by Movimento Brasil Livre on Thursday, 16 July 2015

Motivação para impeachment

A prática das pedaladas fiscais — maquiagem de contas do governo, com atrasos propositais de repasses do Tesouro Nacional para bancos públicos e INSS — é um dos principais argumentos da oposição para pedir o impeachment de Dilma.

O TCU (Tribunal de Contas da União) está analisando as contas de Dilma. Para Eduardo Cunha, a chancela do TCU deve ser técnica, e cabe ao Congresso Nacional aprovar os cálculos do governo.

"A decisão é política", concluiu Cunha, que planeja colocar em votação a prestação de contas do governo Dilma na primeira semana de agosto.

(Com informações da Estadão Conteúdo)