NOTÍCIAS
14/07/2015 12:19 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:40 -02

B.B. King morreu de causas naturais e não por envenenamento, confirma resultado da autópsia

Getty Images

O gênio do blues B.B. Kingmorreu de causas naturais, confirmaram nesta segunda-feira autoridades do estado americano de Nevada. A conclusão descarta a hipótese de assassinato, aventada por duas filhas do guitarrista. De acordo com os peritos, a morte do músico de 89 anos, em maio, deve ser atribuída principalmente à doença de Alzheimer, agravada por doença arterial coronariana, diabetes, insuficiência cardíaca, hipertensão arterial e danos cerebrais devido ao baixo fluxo sanguíneo.

Médicos legistas disseram que determinaram a causa da morte com base em autópsia, testes toxicológicos e consultas a um neuropatologista. Autoridades decidiram investigar a hipótese de homicídio depois que as filhas Karen Williams e Patty King acusaram a empresária e seu assistente de envenená-lo.

LEIA MAIS: 'Não há evidência de envenenamento', diz legista de B.B. King

As duas filhas afirmavam que parentes do músico foram impedidos de visitá-lo e que sua empresária, LaVerne Toney, e seu assistente pessoal, Myron Johnson, apressaram sua morte. "Eu acredito que meu pai foi envenenado e que lhe foram administradas substâncias estranhas", afirmaram Karen e Patty em declarações idênticas à polícia de Las Vegas. "Eu acredito que meu pai foi assassinado", disseram elas. Um advogado do espólio de King já havia dito que as alegações eram infundadas.