NOTÍCIAS
09/07/2015 18:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Comida de Rua à Cubana

Em Havana, as pessoas vivem na rua — não literalmente. Desde a revolução, não existe sem-teto ou gente morando debaixo da ponte, todos têm casa. Mas não importa o dia da semana e nem muito o horário: as ruas da capital estão sempre cheias.

Por isso, é muito comum ver todo mundo comendo em janelinhas que vendem pizza e pão com presunto ou em carrinhos de comida. Então, resolvi fazer um estudo do tema e comer tudo que fosse vendido em carrinhos.

Comecei mal. Parecia um torrão de açúcar: dei duas mordidas e senti que o nível de glicose do meu sangue dava socos no cérebro. Tentei perguntar o que era, mas o tiozinho só grunhia. Food truck minimalista: não tinha nem papelzinho para segurar o doce, era diretamente na mão mesmo. Preço: R$ 0,14.

Milho é milho. Não tem muito o que errar, não importa o modelo político vigente no país. O destaque aqui é a transparência: como o preço já está na plaquinha, não vão te cobrar mais pela sua cara de turista - o que é comum acontecer. Preço: R$ 1,40.

[Continue lendo aqui]

LEIA MAIS:

- 'A outra mulher' dentro de Nina Simone: Por que a alta sacerdotisa do soul está voltando

- O que aprendi sobre estilo com 'Black or White' do Michael Jackson