COMPORTAMENTO
06/07/2015 14:09 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Regina Duarte fala abertamente sobre sexualidade em entrevista: 'Sou potencialmente bissexual'

Divulgação/Rede Globo

"A homossexualidade faz parte da composição do indivíduo. O ser humano é bissexual!"

A atriz Regina Duarte, acredita que bissexualidade é algo absolutamente normal e natural do ser humano. Ela, que completa 50 anos de carreira neste ano, falou ao jornal Extra, do Rio, neste domingo (5) sobre sua personagem na novela Sete Vidas, da Rede Globo, que é lésbica e irá reencontrar um amor do passado, no caso, um homem, e se apaixonará por ele novamente.

"A arte e a dramaturgia têm o importante direito de colocar temas tabus em pauta. Mas é ingênuo acreditar que isso possa acabar com o preconceito. Falar sobre homossexualidade realmente oxigena o assunto, tirando-o das quatro paredes e da obscuridade. Porém, exagerar na colocação do debate pode gerar uma faca de dois gumes”

Esther, a personagem da atriz na trama, entra em conflito com sua sexualidade no momento em que José Renato, personagem de Jonas Bloch, entra na novela -- e os dois se apaixonam. Regina defende sua personagem: "A homossexualidade faz parte da composição do indivíduo. O ser humano é bissexual! Ele pode ser mais hétero ou mais homo, mas, no fundo, ele é bi, basicamente. É da natureza".

E ela confirma, falando da própria sexualidade como referência -- se incluindo nesta tese:

"Sou potencialmente bissexual. No meu caso, a tendência hétero é muito mais forte. Mas não nego a possibilidade de ter um deslumbramento homossexual. Sei lá! Posso ser tocada pela varinha. Agora está cada vez mais difícil! Na minha idade, as doses de libido ficam menos forte".

Regina já deu vida a diversas personagens icônicas (como esquecer de viúva Porcina ou das Helenas?) da televisão. Aos 68 anos e ainda trabalhando com teledramaturgia, ela afirma que não se prende mais a padrões:

"Sinto-me bela na minha idade, com toda a deterioração natural de quem está chegando aos 70 anos. Aceitar isso não é fácil. Mas depois que você fala “Dane-se!”, fica uma delícia. Já estou no “Dane-se!”.