NOTÍCIAS
02/07/2015 16:27 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:35 -02

Zagueira faz gol contra e tira Inglaterra da Copa do Mundo, mas é consolada nas redes sociais

Kevin C. Cox via Getty Images
EDMONTON, AB - JULY 01: Laura Bassett of England is dejected after the FIFA Women's World Cup Semi Final match between Japan and England at the Commonwealth Stadium on July 1, 2015 in Edmonton, Canada. (Photo by Kevin C. Cox/Getty Images)

Assim como na última edição, em 2011, Japão e Estados Unidos farão a decisão da Copa do Mundo de futebol feminino. Atuais campeãs, as asiáticas se classificaram à decisão na noite desta quarta-feira com uma vitória dramática sobre a Inglaterra, por 2 a 1, na semifinal em Edmonton, no Canadá.

O jogo ficou marcado pelo drama vivido pela zagueira inglesa Laura Bassett. Aos 47 minutos da segunda etapa, ela tentou cortar um cruzamento e marcou o gol contra que garantiu o fim do sonho inglês de conquistar o inédito título mundial. Ao final da partida, Bassett chorou desesperadamente e teve que ser consolada pelas companheiras e até familiares. Horas depois, porém, teve uma surpresa: nas redes sociais, recebeu o apoio da imprensa e torcida inglesa, tão conhecidas por apontar vilões nas eliminações da seleção masculina.

Aya Miyama abriu o placar para o Japão de pênalti, aos 32 minutos do primeiro tempo. A Inglaterra logo empatou, também em uma penalidade, convertida por Fara Williams aos 40 minutos da primeira etapa. O segundo tempo foi bastante nervosose e, quando o jogo parecia se encaminhar à prorrogação, veio o momento infeliz de Laura Bassett: a defensora de 31 anos, que vinha sendo um dos destaques do time no Mundial, tentou cortar e acabou encobrindo a goleira Karen Bardsley.

Solidariedade

O jogo terminou em seguida e todas as companheiras foram abraçar Bassett, que estava inconsolável. De acordo com o jornal britânico Daily Mail, até mesmo o irmão da jogadora, Daniel, teve que ir ao vestiário para tentar acalmá-la. Em seu Twitter, o jovem escreveu: "Sempre tive imenso orgulho da minha irmã e o que eu vi hoje só aumenta isso. Te amo, nossa menina". A hashtag #ProudOfBasset (orgulhosos de Basset) usada por Daniel rapidamente se espalhou pelas redes sociais. Até jogadores históricos como Gary Lineker e Rio Ferdinand e o americano Landon Donovan mandaram mensagens de apoio à defensora.

A compaixão popular inglesa neste caso surpreende, já que, ao menos nas eliminações da seleção masculina, a imprensa e os torcedores ingleses não demoraram a eleger os culpados. David Beckham, em 1998, Wayne Rooney, em 2006 (ambos expulsos) e David Seaman, o goleiro que levou o gol de Ronaldinho Gaúcho em 2002, foram alguns dos últimos vilões. Na decisão, o Japão enfrentará os Estados Unidos, no domingo, no BC Place, em Vancouver. Quatro anos atrás, as asiáticas derrotaram as americanas nos pênaltis, após empate em 2 a 2.