NOTÍCIAS
24/06/2015 15:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Da MPB ao Rock: 15 discos brasileiros de 2015 que você precisa ouvir

Reprodução

Um piscar de olhos e já alcançamos a metade de 2015. Entre grandes lançamentos do cinema, televisão e literatura, em se tratando da cena musical brasileira, o catálogo de novidades não poderia ser mais satisfatório. De um lado, o retorno de veteranos da MPB, caso de Gal Costa, no outro lado, o fortalecimento de artistas já conhecidos como Tulipa Ruiz, Bixiga 70 e Cidadão Instigado, todos responsáveis pelo lançamento de obras relevantes nos últimos meses. Sobra ainda espaço para a chegada de novatos como Mahmed e Dingo Bells, artistas de diferentes esferas da cena nacional agora organizados em nossa seleção com 15 discos brasileiros - lançados entre janeiro e junho - que você precisa ouvir:

Bixiga 70

Bixiga 70 (2015, Traquitana)

Da música africana para o funk dos anos 1970. Com dois bons discos na bagagem, ao alcançar o terceiro álbum de inéditas, o coletivo paulistano Bixiga 70 parte em busca de novas sonoridades. São mais de 40 minutos de duração e faixas como Ventania, 100% 13 e Machado, composições que seguem a trilha dançante dos primeiros registros da banda, porém, agora encorpadas por novas referências como Curtis Mayfield, Sly & The Family Stone e Isaac Hayes.

Download | Ouça

Cícero

A Praia (2015, Independente)

De um lado, as boas melodias e temas românticos explorados desde o inaugural Canção de Apartamento , em 2011. No outro oposto, o uso controlado de arranjos experimentais e voz sempre contida, marca do álbum Sábado, de 2013, e conceito incorporado de forma ainda mais delicada no interior do terceiro álbum solo do cantor e compositor carioca Cícero: A Praia.

Download | Ouça

Cidadão Instigado

Fortaleza (2015, Independente)

Dividido entre a música regional e o rock psicodélico da década de 1970, Fortaleza, quarto álbum de inéditas da cearense Cidadão Instigado mostra uma nova direção dentro da discografia da banda. Lançado seis anos após o último registro do coletivo comandado por Fernando Catatau, o álbum revela uma sonoridade ainda mais descomplicada e acessível em relação aos experimentais ...E o Método Tufo de Experiências (2005) e Uhuuu! (2009).

Ouça | Download

Dingo Bells

Maravilhas da Vida Moderna (2015, Independente)

Com mais de uma década de atuação, já estava mais do que na hora da banda gaúcha Dingo Bells apresentar o primeiro álbum de estúdio. Em Maravilhas da Vida Moderna, registro de estreia do grupo formado por Rodrigo Fischmann (voz, bateria e percussão), Diogo Brochmann (Voz, guitarra e teclados) e Felipe Kautz (voz, baixo), arranjos melódicos e versos sóbrios garantem a formação de uma obra marcada pelo contraste. Difícil escapar de músicas radiofônicas como Olhos Fechados Pro Azar e Dinossauro.

Download | Ouça

Gal Costa

Estratosférica (2015, Sony Music)

Depois de flertar com a música eletrônica em Recanto, de 2011, Gal Costa aparece cercada de novos (e velhos) colaboradores no inédito Estratosférica. Oficialmente o 36º registro de estúdio da cantora, a obra produzida por Alexandre Kassin e Moreno Veloso revela uma artista jovial, íntima da mesma sonoridade exaltada na boa fase dos anos 1970. Entre os responsáveis pelos versos do álbum, nomes como Tom Zé, Caetano Veloso e Marcelo Camelo, além de mulheres como Marisa Monte, Thalma de Freitas e a "novata" Mallu Magalhães, autora da ótima Quando Você Olha Pra Ela.

Guizado

O Voo do Dragão (2015, Independente)

Cinco anos após o último álbum de estúdio, Calavera (2010), Guilherme Mendonça continua a investir em fórmulas instrumentais marcadas pelo experimento. Em O Voo do Dragão, terceiro registro de inéditas à frente do projeto Guizado, temas eletrônicos e referências orientais garantem nova roupagem ao som jazzístico inspirado na obra de Miles Davis e outros gigantes do gênero. O destaque fica por conta do JolyMods, um sintetizador desenvolvido especialmente para o disco.

Download | Ouça

Jair Naves

Trovões a Me Atingir (2015, Independente)

Esperançoso, em Trovões a Me AtingirJair Naves muda as regras da própria obra, investindo em um trabalho acessível, quase "sorridente". Meio termo entre a sonoridade explorada no EP Araguari (2010) e o último disco de inéditas do músico paulistano, E você se sente numa cela escura... (2012), o trabalho de nove faixas passeia em meio a arranjos acústicos, melodias brandas e versos tão confessionais e sensíveis quanto os antigos registros do músico com a banda Ludovic.

Download | Ouça

Jonas Sá

BLAM! BLAM! (2015, Coqueiro Verde)

Produzido e gravado no estúdio RockIt! de Dado Villa-Lobos, BLAM! BLAM! é o mais novo passeio do carioca Jonas Sá pelo universo da música pop. Menos "comercial" que o antecessor Anormal, de 2007, o presente registro encontra em temas como sexo, separação e internet a base para cada uma das 14 faixas assinadas pelo compositor. Depois de ter sido recusado por três fábricas de CDs por conta de sua capa "polêmica", o álbum, originalmente previsto para estrear em junho de 2014, só foi apresentado há poucos meses.

Download | Ouça

Luneta Mágica

No Meu Peito (2015, Invern Records)

Em busca de um bom disco de música pop nacional? Talvez seja hora de conhecer o trabalho da banda amazonense Luneta Mágica. Em No Meu Peito, segundo álbum de inéditas do quarteto de Manaus, doses controladas de experimento garantem ao ouvinte um disco marcado pelas nuances, detalhes e versos que grudam sem dificuldades nos ouvidos. Uma boa forma de conhecer o trabalho da banda é com a faixa Acima das Nuvens, uma das mais delicadas de toda a obra.

Download | Ouça

Mahmed

Sobre a Vida em Comunidade (2015, Balaclava)

Hipnótico. Dois anos após o lançamento do EP Domínio das Águas e dos Céus (2013), a potiguar Mahmed finalmente entrega ao público o primeiro álbum completo: Sobre a Vida em Comunidade. Com nove faixas e 40 minutos de duração, o registro é um verdadeiro passeio pelas ambientações do Pós-Rock e arranjos complexos que flertam com o Jazz, sonoridade que orienta o trabalho do grupo desde a abertura, com AaaaAAAaAaAaA, até a derradeira Medo e Delírio.

Download | Ouça

Pélico

Euforia (2015, Independente)

Pélico é um romântico. Parcialmente livre do sofrimento que marca Que Isso Fique Entre Nós (2011), último disco de inéditas do cantora, em Euforia o uso de arranjos despojados e temas mais "pop" revelam a presença de um artista renovado. A relação com a música brega dos anos 1970 e 1980 ainda é a mesma dos últimos discos, a diferença está na forma sutil como o cantor brinca com os versos, acolhedor em músicas como Olha Só e Meu Amor Mora no Rio.

Download | Ouça

Rafael Castro

Um chopp e um sundae (2015, Independente)

Não é preciso ir além de Ciúme, faixa de abertura de Um chopp e um sundae para entender a proposta do novo álbum de Rafael Castro. Passeio nostálgico pela década de 1980, com o novo disco, mais do que flertar com elementos da New Wave, o músico paulistano parece transportar o ouvinte para o cenário musical da época, preferência que se repete ainda em faixas como Preocupado, Um Trem Passou Por Aqui e Vou Parar de Beber.

Download | Ouça

Siba

De Baile Solto (2015, YB)

Segundo registro solo de Siba (ex-Mestre Ambrósio), De Baile Solto parte de um conflito cultural na cidade de Nazaré da Mata, município localizado na região da Mata Norte, em Pernambuco, para discutir diferentes aspectos políticos e sociais em todo o Brasil. Menos enérgico que o antecessor Avante, de 2012, o novo álbum estreita a relação com a música congolesa - principalmente nas guitarras -, além, claro do diálogo com música folclórica pernambucana.

Download | Ouça

Tulipa Ruiz

Dancê (2015, Natura Musical)

Dançante, pop e pegajoso. Em uma natural continuação do último álbum da carreira, Tudo Tanto (2012), Tulipa Ruiz encontra em Dancê uma sonoridade ainda mais comercial e aberta ao grande público. Produzido pelo irmão da cantora, Gustavo Ruiz, o disco ainda conta com a presença de artistas como João Donato, Felipe Cordeiro, Lanny Gordin, Kassin e o trio paulistano Metá Metá - Thiago França, Juçara Marçal e Kiko Dinucci.

Download | Ouça

Wado

1977 (2015, Independente)

Um pé no Brasil, outro pelo mundo. Longe dos arranjos e temas acústicos reforçados no último álbum de estúdio, Vazio Tropical (2013), em 1977 o alagoano/catarinense Wado busca inspiração no Rock, estabelecendo no diálogo com músicos e compositores de diferentes países a base para um trabalho conceitualmente amplo, proposta similar a outros lançamentos do cantor, como Terceiro Mundo Festivo (2008) e Samba 808 (2011).

Download | Ouça