COMPORTAMENTO
22/06/2015 22:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Tinder chega a 8 bilhões de matches, número maior que a população do planeta

O Tinder continua pegando fogo. Já são 8 bilhões de matches e média de 16 mil swipes por segundo nos últimos meses. Até abril, o aplicativo contabilizava 6 bilhões de matches. O que quer dizer que os matches decolaram nos meses de maio e junho, alcançando a média de 1 bilhão de matches por mês - número cinco vezes mais potente que nos meses anteriores. Os dados espantosos foram divulgados pelo fundador e presidente da empresa, Sean Rad.

O que pode ajudar a explicar esse repentino estouro da boiada no aplicativo a capilaridade do aplicativo, que passou a atingir mais países nos últimos dias e agora já está disponível em 159 países espalhados pelo mundo.

Tem quem queira tirar o trono do Tinder. Pegou mal aqui no Brasil quando o Tinder não abraçou a campanha pelo sexo com camisinha também. Mas Rad não parece preocupado. Na realidade, ele crê que os números absurdos são só o começo. Durante palestra no Festival de Cannes de publicidade. Segundo ele, o Tinder só atingiu "1% do que nos propusemos a fazer" quando o app foi lançado em 2012.

"Conhecer novas pessoas é algo que todos nós desejamos fazer diariamente, mas é muito difícil. Você é colocado em uma posição onde você tem que ir até alguém, você pode ser rejeitado ou as pessoas podem estar com os amigos e acabar sendo rude e interrompê-los", disse Rad.

Rad aproveitou sua fala para rebater a ideia de que o Tinder acaba se tornando superficial, já que os usuários precisam julgar uns aos outros pelas fotos. "Nós temos a capacidade de pegar muitas nuances nas fotos... Há tanta informação nas fotos que você realmente pode obter uma melhor primeira impressão no Tinder ... Há alguns personagens divertidos no Tinder, com certeza".